Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 9 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

No frio de Caxias, Santos tenta seu 1º ponto no Sul

1 Set 2004 - 09h32
O Santos deve vestir mangas compridas nesta quarta, às 21h50, para enfrentar o Juventude e o frio de Caxias do Sul em pleno inverno e tentando sair de uma gelada.

Além da mínima prevista de 14ºC, o time praiano perdeu todas as quatro partidas que jogou no Sul do país neste Brasileiro. Daquela região, nenhum ponto foi para o litoral paulista.

A equipe entrou em fria até contra o lanterna Paraná, em Curitiba, quando perdeu por 3 a 2, na primeira rodada do torneio.

De lá para cá, o líder do Brasileiro-04 tomou a rota do sul outras três vezes. O Figueirense venceu por 2 a 1 em Florianópolis, o Atlético-PR por 1 a 0 em Curitiba e o desesperado Grêmio, que também está na zona de rebaixamento, sapecou 3 a 1 em Porto Alegre.

Diante de um adversário com igual número de pontos --mas em terceiro no desempate-- e com três desfalques, conseguir o primeiro ponto pode ser mais complicado que o normal para o time de Vanderlei Luxemburgo.

O principal deles é Robinho, vice-artilheiro do Brasileiro com 17 gols, que se apresentou à seleção que pega a Bolívia pelas eliminatórias da Copa-06. Basílio formará o ataque com Deivid.

As outras ausências são do lateral-direito Paulo César, que sofreu lesão muscular na coxa direita no empate em 4 a 4 contra o Cruzeiro e corre o risco de ficar parado por 20 dias, e do goleiro Tapia, que foi convocado para jogar pelo Chile nas eliminatórias e coincidentemente estava suspenso por terceiro amarelo. Entrarão em seus lugares respectivamente os reservas Flávio e Mauro.

Luxemburgo também terá a volta do zagueiro André Luís, que pode ir para o Benfica no fim do ano, e do volante Fabinho. Ambos cumpriram suspensão.

A saída de Tapia é bem-vinda para parte da torcida santista, que vê o goleiro como um dos vilões da defesa supervazada: com 44 gols tomados, é a terceira mais fraca do Nacional, atrás de Vitória (48) e Paysandu (45).

Com a volta de Mauro, a baliza santista ganha um protetor com mais altura (1,97 m, contra 1,82 m de Tapia) e com menor média de gols sofridos no Brasileiro: tem 1,33 gol por partida, em apenas 3 jogos, enquanto o criticado chileno assinalou uma média de 1,5 gol tomado em 17 partidas.

Segundo números do Datafolha, Mauro perde de Tapia na reposição de bola. O titular tem índice de acerto de 68,1%, superior ao do reserva, que acertou a devolução em 59,4% das vezes.

A equipe gaúcha, que conta com a pressão da torcida no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, promete a mesma postura ofensiva que levou o time a vencer sete partidas dos 13 jogos em casa.

"O Juventude precisa impor seu ritmo e chegar aos três pontos", afirmou o técnico Ivo Wortmann.

JUVENTUDE
Eduardo Martini; Neto, Naldo e Thiago; Jancarlos, Lauro, Donizete Amorim, Lopes e Zé Rodolpho; Da Silva e Reinaldo Aleluia
Técnico: Ivo Wortmann

SANTOS
Mauro; Flávio, Antonio Carlos, André Luís e Léo; Zé Elias, Fabinho, Fabinho, Ricardinho e Elano; Deivid e Basílio
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Local: estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul
Horário: 21h50
Juiz: Clever Assunção Gonçalves (MG)
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

SUSPEITOS COVID-19
Veja autoridades que se reuniram com Bolsonaro nos últimos dias, de acordo com a agenda oficial
ABSURDO
Indígena com Covid-19 sofre aborto espontâneo e recebe feto em garrafa de soro
VITIMA DA COVID 19
Após ficar 3 dias a espera de UTI Cacique xavante líder das causas indígenas morre com Covid-19
AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa libera saques e transferências dos aprovados no terceiro lote nascidos em fevereiro
URGENTE - PRESIDENTE COM COVID-19
URGENTE: Bolsonaro testa positivo para coronavírus
PRESIDENTE NA LINHA
Bolsonaro está com sintomas de covid-19 e aguarda resultado de exame
CICLONE BOMBA
Efeitos do Ciclone: mais de 12 mil residências ainda estão sem energia elétrica
LIVE
Mulher de Porchat não foi a única: veja outros casos de nudez em lives
ECONOMIA
Nova gasolina a partir de agosto; combustível será mais caro, mas deixará veículos mais econômicos
SOS EDUCAÇÃO
Sem computador e sem dinheiro, alunos de baixa renda desistem do Enem