Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 27 de maio de 2024
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Busca
Brasil

Na Câmara, Grazielle Machado inicia dialogo com agentes de saúde

4 Fev 2011 - 15h57Por Fátima News com Assessoria

Iniciada em quatro de janeiro, a greve dos agentes de saúde e de epidemiologia de Campo Grande foi alvo central de debate na primeira sessão do Legislativo Municipal. Líder da bancada do PR, a vereadora Grazielle Machado desceu à platéia do Plenário Oliva Enciso para iniciar um diálogo positivo com alguns representantes da categoria na tentativa de finalizar a greve que já afeta a população campo-grandense.

Para se ter uma ideia, desde o ano passado, 22 pessoas morreram em consequência da dengue hemorrágica em Campo Grande. Até este mês foram registrados 41.430 casos na cidade. “Enquanto representantes da população, nossa intenção é defender o interesse dos Agentes de saúde, considerando a possibilidade de adequação de um possível reajuste salarial ao orçamento Prefeitura Municipal. É tarefa do Legislativo dialogar e procurar alternativas para equalizar os interesses”, antecipou Grazielle

A reclamação, além da falta de material de trabalho, da suspensão do salário integral de cerca de 350 agentes e a iniciação de um programa de demissão individual de cerca de 90 profissionais em estágio probatório, é a falta de diálogo da Prefeitura Municipal com a categoria. 

“Não somos irresponsáveis. A greve é uma reivindicação de profissionais determinados, politizados. Lutamos apenas pelo que é nosso de direito, previsto em Lei. Estamos abertos a negociação, já são 30 dias de paralisação e se não houver entendimento continuaremos parados nos próximos 30”, disparou AmadoCheikh, representante dos Agentes de saúde.

A reivindicação principal da categoria é de 0,9% do orçamento municipal para os agentes de saúde pública e epidemiológica. Segundo Cheikh, o movimento requer o aferimento de Produtividade por tarefas e atividades executadas para cada meta de percentual realizada, considerando as peculiaridades de cada programa de Saúde, seu tempo de execução e o seu grau de dificuldade, ou seja, para 30% da meta estabelecida, cada agente receberia o equivalente o valor de R$ 960,00; já para uma meta de 31% a 50%, um valor de R$ 1.600,00, acima de 51% a 80%, com o valor de R$ 2.560,00 e atingindo 81% a 100% das metas alcançadas um valor de R$ 3.200,00, mensais.

Além de Grazielle Machado, uma Comissão de negociação formada pelos parlamentares: Athayde Nery, Marcos Alex, Lídio Lopes, Mario César, Magali Picarelli e Thais Helena, levará ao Prefeito Nelsinho Trad, uma proposta de negociação.

Participe do nosso canal no WhatsApp

Clique no botão abaixo para se juntar ao nosso novo canal do WhatsApp e ficar por dentro das últimas notícias.

Participar

Leia Também

Fotos: PMMS/ BMMS BOMBEIROS DE MS NO RS
Com atuação de equipes dos Bombeiros, PM e Defesa Civil, MS continua a apoiar o Rio Grande do Sul
Xadrez MS
Enxadristas representam Mato Grosso do Sul em competição nacional de base em Natal
Saúde Delicada
O Ator Tony Ramos passa por cirurgia de emergência na cabeça para tratar sangramento cerebral no RJ
Ajude o RS
Culturamense registra a devastação de Lageado durante entrega de 21 toneladas de donativos
Fotos: Saul Schramm BOMBEIROS DE MS EM AÇÃO NO PANTANAL
Para combater incêndios florestais no Pantanal, Governo de MS instala bases dos bombeiros em 13 área

Mais Lidas

DEODÁPOLIS DE LUTO
Deodápolis se despede do amigo Zé Medeiros, Pax Oliveira informa sobre velório e sepultamento
Evento
Confira as duas galerias de fotos da premiação do Mês das Mães no Mercado Julifran
O caso será investigado pelo SIG / Divulgação/JP NewsCRIME EM MS
Homem é executado a tiros dentro de casa em MS
Dia J e sorteio de prêmios
Saiba quem são as mães sorteadas na Promoção Mês das Mães do Mercado Julifran
Brasil
Conheça os finais dos principais personagens de "América"