Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 17 de abril de 2021
BANNER EMAGRECEDOR VICENTINA
Busca
Brasil

Murilo diz que recurso para saneamento bovino é insuficiente

21 Out 2004 - 16h32

O deputado federal Murilo Zauith (PFL/MS) defendeu hoje a liberação de mais recursos para atender as necessidades da agricultura brasileira e o combate à febre aftosa. Na lista de propostas que trancam a pauta da Câmara dos Deputados está a Medida Provisória 196/04 que abre crédito extraordinário de R$ 86 milhões em favor dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Meio Ambiente para o controle sanitário da agricultura e da pecuária,. Ele defendeu a aprovação da MP ressalvando que esses valores são insuficientes e não atende à realidade do setor agropecuário brasileiro.

"Estamos praticamente no final de outubro, quase em novembro e esses recursos deveriam ter sido liberados bem antes para produzir efeitos na agricultura e na agroindústria", observou o parlamentar.  Ao defender um planejamento mais adequado de liberação de recurso para o setor agropecuário, ele destacou que o resultado de uma política voltada para sanidade fitossanitária na agricultura, da zoosanitária dos rebanhos nacionais vai levar o Brasil a exportar carne de gado bovino para Mercado Comum Europeu.

"Sabemos que o país luta para ser declarado zona livre de febre aftosa. Isso é importante para que Brasil aumente cada vez mais sua participação no mercado externo", resumiu Murilo. O deputado pefelista explicou ainda que Mato Grosso do Sul tem o maior rebanho de bovinos do pais e o Pantanal exige vacinação especial, pois é uma região de difícil acesso e demanda preocupação maior para que o gado seja vacinado.

Murilo advertiu, no entanto, que há dois países fronteiriços com Mato Grosso do Sul (Paraguai e Bolívia) que preocupam muito o criador do Estado com a possibilidade da entrada de gados que carreguem a febre aftosa.

"Nosso produtor rural tem trabalhado bastante para que isso não ocorra", relatou o parlamentar. Ele conclamou, em seguida, para que haja uma mobilização permanente no setor pecuário como a implementação de cursos para os técnicos e o acompanhamento das vacinas para manter o elevado nível de qualidade dos rebanhos  do Estado com o objetivo de expandir as vendas para o mercado externo.

 

 

Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa credita 1ª parcela do Auxílio Emergencial nesta quinta para nascidos em maio
mulher carro beltrao 1 VIDEO
Mulher cai e fica ferida após ser flagrada em cima de carro em movimento
DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições