Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 14 de agosto de 2022
BANNER IMPRESSORAS
Busca
Brasil

Muricy Ramalho vai à CBF se reunir com Ricardo Teixeira

23 Jul 2010 - 10h15Por Terra

O técnico Muricy Ramalho, do Fluminense, surgiu nesta sexta-feira como favorito para assumir a Seleção Brasileira. De acordo com informações obtidas pelo Terra, o treinador foi se reunir nesta manhã na sede da CBF com o presidente Ricardo Teixeira.

Durante o início da semana, o favorito apontado pela mídia era Mano Menezes, do Corinthians, mas agora o técnico tricampeão brasileiro pelo São Paulo pode ser inclusive anunciado nesta sexta-feira.

O maior entrave para o acordo pode ser o contrato até o final do ano de Muricy com o Fluminense, que assumiu ontem a liderança do Brasileiro com a vitória sobre o Cruzeiro por 1 a 0 no Maracanã.

Logo depois da partida, aliás, o treinador disse que não recebeu nenhum contato da CBF. Ele também afirmou recentemente quando questionado sobre a Seleção que estava até pensando em renovar seu contrato com o Fluminense.

Muricy, 54 anos, tem como principais conquistas na carreira o tri brasileiro pelo São Paulo de 2006 a 2008. Caso acerte com a Seleção, ele substituirá Dunga, demitido após o fracasso no Mundial da África do Sul.

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas