Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Mulher se passa pela irmã durante 35 anos

25 Mai 2011 - 08h15Por Terra

A Polícia Civil de Jaraguá do Sul, a 185 km de Florianópolis, divulgou nesta sexta-feira o caso de uma mulher que se passava pela irmã havia 35 anos. De acordo com os policiais, nem os três filhos de Santalina Borges Meurer, 63 anos, sabiam o nome verdadeiro da mãe.

Santalina passou a usar o nome de Neli de Souza, que já havia morrido, para se casar pela segunda vez em 1976. Cinco anos antes, a pedido de seu pai, ela se casou com outro homem, com quem não chegou a manter a união conjugal. A troca de nomes foi a maneira que ela encontrou para se casar novamente sem estar divorciada.

Desde então, as aquisições financeiras foram conseguidas com a identidade de Neli de Souza. No entanto, desde 1977, com o falecimento do primeiro marido, a acusada utilizaria seus documentos verdadeiros, como viúva, para receber o benefício do INSS.

O caso foi descoberto quando Santalina teve os documentos em nome de Neli de Souza roubados. Ao chegar ao Setor de Identificação de Jaraguá do Sul para providenciar novo documento, o Instituto Geral de Perícia (IGP) verificou que as digitais coletadas pertenciam a Santalina Borges Meurer.

Santalina foi indiciada por falsidade ideológica e falsa identidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS