Menu
SADER_FULL
quarta, 27 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Mulher de 160 quilos pede ajuda em Fátima do Sul

3 Ago 2006 - 11h15

A dona-de-casa Neli Alves Braga, 45 anos, pede ajuda para a população de Fátima do Sul. Ela é obesa e não consegue trabalhar ou se movimentar normalmente. Aos 45 anos, medindo 1,64 de altura, a obesidade a impede de fazer atividades diárias sem acompanhamento, como tomar banho e cozinhar. Neli passa a maior parte do tempo sob uma cadeira de fio – doada há um ano, na varanda de sua casa onde já vive há oito meses.  Hoje, Neli não tem idéia de seu peso exato, já que não encontrou balanças disponíveis para seu peso. A última vez que ela se pesou, Neli pesava mais de 160 quilos.

 

Aos 16 anos, ela pesava mais de 70 quilos. Aos 18 anos, quando se casou, pesava 96 quilos e engordou mais 36 quilos durante a primeira gravidez. Na segunda gestação, um ano depois, já pesava 128 quilos. “Sempre fui obesa, desde criança, mas a situação foi piorando com o passar dos anos. Hoje, não consigo fazer mais nada por causa do meu peso”, reclama, emocionada, a dona-de-casa.

 

Há oito meses, Neli mora em Fátima do Sul, porém, ela reclama de falta de condições para se alimentar, já que não tem nenhuma fonte de renda. Porém, todos os meses, Neli tem que comprar medicamentos para depressão e insônia. “Não tenho como comprar comida, vivo aqui, sempre dependendo da ajuda dos outros”, comenta. A obesidade e as dificuldades por causa do excesso de peso deram origem a outra doença, não menos grave: a depressão. Neli conta que já tentou o suicídio três vezes e que sofre com tristeza, desânimo e insônia. “De oito anos para cá, não sinto vontade de fazer nada. Minha vida perdeu o sentido e não tenho ânimo para viver”, relata.

 

A obesidade é acompanhada de sintomas como fortes dores nas pernas, cansaço físico, calor excessivo, dor nas costas, tremores e dormência nas pernas. Há cerca de sete anos, ela suspendeu a ingestão de um remédio para o coração. “Faz muita falta, mas não tinha mais condições de comprar”, comenta. Hoje, Neli pede ajuda na forma de cestas básicas, para sua alimentação. Ela também pede a doação de um colchão de casal e uma outra cadeira de fio, pois a que ela tem, está totalmente sem condição de uso. “Aceito qualquer tipo de ajuda porque não tenho condições de viver assim”, completa. O telefone de contato com Neli Alves Braga é (67) 9631-6113.

 

 

 

 

Fátima News

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Julgue com justiça
LIÇÕES DA BÍBLIA
Amem o estrangeiro
LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos