Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 12 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

MSGÁS investe R$ 16 milhões para ampliar rede na Capital

1 Set 2004 - 16h42
A Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul (MSGÁS) vai investir R$ 16 milhões para ampliar a rede de distribuição de gás em Campo Grande, passando dos atuais 25,2 quilômetros para 51 quilômetros e fazendo com que o produto chegue até o consumidor residencial.

Em solenidade simples na sede da empresa, hoje à tarde, o secretário de Infra-Estrutura e Habitação, Paulo Duarte, diretor-presidente da MSGÁS, Maurício Arruda e representantes de quatro empresas vencedoras das licitações, assinaram os contratos para execução das obras de implantação dos novos ramais e outros serviços relacionados.

A Engevix, que há 40 anos atua no mercado e está presente em diversos outros países como Uruguai, Peru, México, Equador e até no Nepal, venceu a licitação para expansão da rede. A empresa planeja executar os serviços em dois anos – desde o desenvolvimento do projeto, licenciamento e implantação dos ramais –, ao custo de R$ 16,193 milhões. O vice-presidente da Engevix, Gerson de Melo Almada, calcula que as obras terão início em outubro; até lá os técnicos trabalharão no planejamento e nos trâmites burocráticos.

A ampliação da rede levará gás natural para mais quatro postos de combustíveis (quatro já são atendidos), duas indústrias, um hotel (em construção, em frente ao Parque das Nações Indígenas) e diversos condomínios residenciais nas proximidades do Shopping Campo Grande. Por toda essa região passarão as ramificações do gasoduto, havendo possibilidade, segundo o presidente da empresa, de atender as residências individuais da localidade. “Vai depender só da procura.”


Outros contratos – De olho no consumidor residencial – em especial os grandes condomínios – a MSGÁS contratou uma empresa de engenharia, a SGS do Brasil, para dar suporte técnico aos síndicos que tenham interesse em levar gás natural aos seus prédios. A SGS vai receber R$ 91,5 mil da companhia para fazer vistoria nos edifícios dos clientes em potencial e desenvolver os projetos de adaptações necessárias a fim de que o gás natural chegue canalizado às caldeiras e cozinhas dos condôminos.

Trata-se de uma investida decisiva da MSGÁS na disputa por uma parcela desse mercado de gás. “É o pontapé inicial para a massificação do consumo do gás natural em Campo Grande”, definiu Arruda. “Hoje se concretiza uma nova etapa, se abre um leque muito grande de oportunidades para a companhia”, completou Duarte. Um dos edifícios que a Construtora Plaenge está concluindo, próximo ao Shopping Campo Grande, será o primeiro cliente residencial da MS Gás.

Foram assinados também contratos com as Organizações Unidas Ltda, no valor de R$ 240 mil, para conservação das faixas de rede em Campo Grande e Três Lagoas, e com a Gascat Indústria e Comércio Ltda para fabricação e montagem de estações de redução da pressão do gás, possibilitando seu uso em escala residencial.
 
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA CORONAVIRUS
Filho de ex-jogador famoso vende geleias e não vê o pai há nove anos
SOB INVESTIGAÇÃO
Maria Aldenir lutou com assassino, mas viu a filha ser morta com 24 facadas
AVANÇO DA PANDEMIA
Mais 903 casos e 33 mortes por coronavírus foram registrados em 24h em MT
BRASIL - 71.515 MORTES
Brasil tem 1.842.127 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
MAIS UM
Vírus com potencial pandêmico é detectado pela Fiocruz no Paraná
VÍTIMAS DE COVID-19
Mãe de médico morre horas após o filho e dois dias após o pai, vítimas da covid
VÍTIMA DE COVID-19
Covid tira de cena um dos últimos montadores do carro brasileiro
CD TRIBUTO AO PADRE ZEZINHO
No ano em Padre Zezinho faz 79 anos, Manoel Caires lança seu primeiro CD 'Tributo ao Padre Zezinho'
PAGAMENTO DO AUXILIO
Confira o calendário para saque em dinheiro do auxílio emergencial
AUXILIO EMERGENCIAL
Governo vai liberar mais 1,5 milhão de auxílios. Saiba como reclamar se o seu for negado