Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 2 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

MS vai propor fiscalização unificada com o Paraguai

29 Jun 2004 - 15h17
Além da unificação das políticas de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Márcio Portocarrero, disse que o próximo passo será articular para que o Paraguai aplique medidas de fiscalização e segurança iguais às adotadas no Estado.

A articulação vai ser iniciada no segundo semestre pelo Itamaraty. Entre as propostas, os policiais paraguaios receberiam treinamento específico sobre legislação ambiental e técnicas de fiscalização no rio Paraguai para evitar durante o período de pesca o uso de tarrafas e retirada de pescado acima do permitido.

O problema, segundo declarações anteriores do secretário Márcio Portocarrero, é que não há polícia no Paraguai restrita para esse trabalho. Portocarrero explicou que as negociações começaram de imediato, mas que vai depender do agendamento e propostas entre os governos brasileiro e paraguaio, negociado pelo Itamaraty.

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

ELEIÇÕES 2020
Câmara dos Deputados aprova em primeiro turno adiamento das eleições municipais de 2020
100 INTERMEDIÁRIO
Venda direta de etanol das usinas para postos pode aumentar concorrência, diz Bolsonaro
CICLONE BOMBA NO BRASIL
CICLONE BOMBA: Sobe para 10 o número de mortos no Sul do país, VEJA OS ESTRAGOS
FURIA DA NATUREZA
Ao menos nove pessoas morreram devido a ciclone que atingiu Região Sul
NOTÍCIA BOA - BORA COMPARTILHAR
Teste de vacina de COVID-19 funciona e Pfizer pode produzir 1 bi de doses
FÁTIMA DO SUL - INAUGURADO
Fátima do Sul é a escolhida para a 4ª Unidade do Posto Alvorada que comemora 20 anos de sucesso
COVID-19
Brasil tem 1.409.693 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
TORMENTA
Tempestade e ventos fortes causam destruição em cidade: “Parece filme de terror”
DIDI
Renato Aragão deixa a Globo, após 44 anos
+ 1.200 REAIS
Governo vai aceitar pagar mais duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial