Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 22 de junho de 2021
Busca
Brasil

MS será sede de discussões nacionais de políticas de penas alternativa

14 Nov 2009 - 11h45Por Notícias.MS

A Capital sul-mato-grossense sediou pela primeira vez uma reunião ordinária da Comissão Nacional de Apoio às Penas e Medidas Alternativas (Conapa). Com a Coordenadora Especial de Políticas Públicas para as Mulheres, Carla Stephanini, a comissão se reuniu com o governador André Puccinelli e com o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, além da coordenadora do Programa de Fomento a Penas e Medidas Alternativas do Estado, Drª. Márcia Alencar, representante do Departamento Penitenciários Nacional (Depen) e Ministério da Justiça (MJ).

De acordo com a coordenadora Carla Stephanini, representante do Estado na comissão, um dos frutos do encontro acontecido em Campo Grande é a garantia de que a Capital irá sediar em 2011 a sétima edição do Congresso Nacional de Execução de Penas e Medidas Alternativas (Conepa). Ainda segundo Carla, outro passo importante viabilizado pela reunião da Conapa é a possibilidade de se criar, através do poder judiciário, a Vara Especializada de Penas Alternativas (Vepa).

“Para nossa satisfação, apresentamos a disposição de receber, no ano de 2011, o Conepa e foi aceito por todos os membros da comissão. Sediarmos um congresso nacional demonstra toda a nossa capacidade de poder garantir a atenção do País, da comunidade jurídica e acadêmica, do sistema de justiça nacional para Mato Grosso do Sul e em especial Campo Grande, onde será realizado o evento”, ressalta Carla.

O presidente do Conapa, Carlos Eduardo Ribeiro Lemos, salienta o grande desafio que é a implantação do modelo de penas e medidas alternativas. “É sensibilizar o Poder Judiciário para a importância das penas alternativas porque o Estado não tem mais como suportar o sistema penitenciário como está. O déficit brasileiro hoje é de 170 mil vagas e o governo brasileiro, para sustentar esta demanda, gastaria mais de R$ 5 bilhões. Temos que sensibilizar o Judiciário e os estados para estruturar as equipes de fiscalização de monitoramento de penas alternativas”, justifica.

O último Conepa aconteceu este ano em Goiânia. Neste encontro a coordenadora Carla Stephanini participou de uma mesa sobre a Lei Maria da Penha. Em 2010 o congresso acontece em Salvador, na Bahia, antecedendo o Congresso Internacional realizado pelas Organizações das Nações Unidas (ONU).

Deixe seu Comentário

Leia Também

JOGOS ONLINE
Expectativas para legalização de jogos de azar movimenta mercado internacional
Policial
Criança de 6 anos sofre trauma de crânio após cair de atração no Beto Carrero World
DOSE ÚNICA
Avião com 1,5 milhão de doses da Janssen chega amanhã, diz ministro
REAÇÃO CERTEIRA
Mulher flagra filha sofrendo estupro e esfaqueia pedófilo
VIOLENCIA DOMESTICA
Menina de 12 anos furta bisavô e leva 10 chibatadas da mãe por ordem do CV
MILIONÁRIO
Aposta única fatura prêmio de R$ 7 milhões da Mega-Sena
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em março
LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai