Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 14 de abril de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

MS recebe o primeiro escritório estadual do PNUD no país

21 Out 2004 - 08h48
A Organização das Nações Unidas (ONU) em parceria com o governo do Estado e o Sebrae/MS instala em Mato Grosso do Sul o primeiro escritório regional no Brasil do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O PNUD-MS funcionará no Centro de Atendimento Integrado (Ceati) do Sebrae/MS, na Rua Brasil nº 205, em Campo Grande. No total serão instaladas dez unidades em estados como Santa Catarina, Paraíba e Bahia, além da sede nacional que continua a operar em Brasília (DF).

A solenidade de inauguração será realizada hoje, às 10h, no auditório da sede do Sebrae/MS, na Avenida Mato Grosso nº 1.661, e contará com a presença do coordenador-residente da ONU e representante-residente do PNUD no Brasil, Carlos Lopes, da oficial do programa, Julieta Verleun, do vice-governador e secretário de Planejamento, Ciência e Tecnologia, Egon Krackekhe, do presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/MS, Leôncio de Souza Brito Filho, e dos três diretores da entidade: Vagner Simone Martins (superintendente), André Simões (administrativo e financeiro) e Cláudio George Mendonça (técnico), entre outras autoridades.

O PNUD foi criado pela ONU em 1965, e tem como prerrogativa principal o combate à pobreza. Para atingir essa meta trabalha na busca de soluções aos desafios globais e nacionais na área de desenvolvimento, direcionando suas ações para o cumprimento até 2015 dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), definidos na Cúpula do Milênio, em Nova York (EUA) em 2000, que são: erradicar a extrema pobreza e a fome, atingir o ensino básico universal, promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde materna, combater a AIDS, a malária e outras doenças, garantir a sustentabilidade ambiental e estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento.

Atualmente o programa está presente em 166 países e no Brasil tornou-se mais conhecido por seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), instituído em 1990. Calculado com base na combinação de indicadores de renda familiar, longevidade e educação, o IDH transformou-se, no País, em parâmetro decisivo para os processos de formulação, implementação e avaliação de políticas públicas. Em todo o Brasil, o PNUD participa da execução de cerca de 180 projetos, destacando-se entre as ações já realizadas a participação em 1993, por requisição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na elaboração do programa de aprimoramento da infra-estrutura eleitoral, que resultou na implantação da urna eletrônica.

O programa também formulou, entre 1989 e 1998, o primeiro projeto nacional para a prevenção e o controle da AIDS, cujo sucesso é reconhecido internacionalmente, e em 1992 elaborou o projeto da Rede Nacional de Pesquisa, que serviu de base para a implantação da internet no Brasil. Também contribuiu para a modernização das secretarias estaduais de fazenda de 22 estados, inclusive de Mato Grosso do Sul, possibilitando uma melhor administração, e por conseqüência, um aumento da arrecadação e diminuição da sonegação.

Escritórios – Em razão dos contrastes do País e dos variados níveis de desenvolvimento humano, com regiões de características e potencialidades distintas, a coordenação do PNUD detectou que o Brasil precisa de uma estratégia global de desenvolvimento, mas de ações com “olhar local” e a partir dessa constatação – que já havia sido levantada no fim do ano passado pelo subsecretário de Articulação da Gestão Governamental de Mato Grosso do Sul, José Carlos Gomes – tomou a decisão de implantar escritórios nos Estados.
Segundo a assistente do PNUD-MS, Vilma dos Santos Ramos, no Estado, o escritório do programa atuará apoiando a execução de projetos, desenvolvimento de pesquisas de interesse do Estado e dos municípios, trabalhando pela mobilização de recursos, articulando parcerias (locais, nacionais e internacionais), introduzindo a Agenda do Milênio com os oito ODM, organizando fóruns para discussão de problemas locais e coletado experiências e êxitos estaduais para difusão nacional e internacional (tecnologia de conhecimentos e de sistemas) e vice-versa, entre outras atividades. Para tanto, contará com uma equipe de oito pessoas, sob o comando da gerente local, Caroline Brito Fernandes.
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore