Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de outubro de 2021
Busca
Brasil

MS pioneiro no combate à violência contra a mulher

8 Ago 2006 - 14h33
Mato Grosso do Sul, mais uma vez, sai na frente no combate à violência contra a mulher. Em solenidade realizada hoje de manhã, o governador Zeca do PT e a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéia Freire, assinaram o Termo de Compromisso para implementação da nova legislação de enfrentamento à violência contra a mulher, sancionada, ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A Lei da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher altera e possibilita que agressores sejam presos em flagrante ou tenham sua prisão preventiva decretada. As penas pecuniárias que são pagas com multas ou cestas básicas estão extintas e medidas de proteção e assistência estão previstas pela nova legislação.

Para a ministra a nova lei é um avanço no combate à violência contra a mulher. “A nova lei traz inúmeras modificações e é mais severa com o agressor. Com mais esse passo, tenho a expectativa de que possamos eliminar a violência contra a mulher.”

A nova legislação já esta em vigor, mas sua aplicação dever através da criação de uma rede de atendimento à mulher, com centros de referência que auxiliem as mulheres e varas, além de juizados especiais para julgar os casos específicos.

“A implementação dessa nova legislação deve ser ancorada por uma rede de atendimento. Não basta uma lei, temos que implementá-la através da justiça com varas e juizados especiais e através dos governos estaduais e municipais com casas de apoio e centros de atendimento”, declarou a ministra.

Pioneirismo

Com o termo assinado, nesta manhã, pelo governador, pela ministra e por representantes do Tribunal de Justiça, Procuradoria Geral de Justiça e Defensoria Pública, o poder público compromete-se a implementar a nova legislação com a criação de varas especializadas no atendimento à mulher. Mato Grosso do Sul é o primeiro estado que assina o termo e torna-se, mais uma vez, pioneiro em medidas que combatem a violência contra a mulher.

Pioneirismo lembrado pela ministra que parabenizou o Estado por todos os esforços que realiza nesse sentido. “Mato Grosso do Sul é mais uma vez pioneiro. Aqui foi criada a primeira Coordenadoria de Políticas Públicas para a mulher e a primeira Defensoria Pública da mulher. Ações que já renderam prêmio para o Estado. E, acredito eu, será o primeiro na implantação da Vara Especializada no atendimento à mulher.”

Além de contar com a presença da ministra e do governador, a solenidade teve a participação do desembargador e vice-presidente do Tribunal de Justiça, João Maria Lós, do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em Mato Grosso do Sul, Geraldo Escobar Pinheiro, procuradora-geral de Justiça, Irma Vieira de Santana e Anzoategui, defensora-geral, Darcy Terra Fernandes, de secretários estaduais e da presidenta do Cogeps (Conselho de Gestão Estadual das Políticas Sociais), Gilda Maria Gomes dos Santos.
 
APn

Leia Também

VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro
AUXILIO EMERGENCIAL
Presidente está de acordo a prorrogação do auxílio emergencial
TRAGICO ACIDENTE
Menino de 9 anos morre enforcado com corda de balanço