Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 30 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
CIA DO BICHO
Brasil

MS já tem quase 54 mil notificações de dengue em 2007

21 Mar 2007 - 10h23

Mato Grosso do Sul já tem 53.928 casos de dengue notificados desde o início do ano, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira pela Secretaria Estadual de Saúde. Com uma população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2.331.248 habitantes, o Estado tem a estarrecedora média de um caso de dengue para cada grupo de 43 pessoas.

Em relação ao último levantamento dos dados da epidemia divulgado pela Secretaria de Saúde, na quarta-feira passada, dia 14, quando tinham sido notificados 50.345 casos, houve um crescimento de 7,1%, o equivalente, ao aparecimento de 551,8 novos casos por dia.

Os dados da secretaria apontam que a epidemia continua crescendo no Estado, mas em um ritmo menor do que o registrado no início do ano, quando eram contabilizados mais de mil novas notificações de dengue por dia em Mato Grosso do Sul.

Conforme a estatística, todos os municípios do Estado tem notificações de dengue. A cidade com o maior número de registros é Campo Grande, com 36.374 registros, seguido por Dourados com 2.285, Três Lagoas, com 2.114, Aquidauana, com 1.320 e Ponta Porã, com 856.

Apesar de autoridades como o secretário municipal de Saúde de Campo Grande, Luiz Henrique Mandetta, assegurar que o número de notificações na cidade está diminuindo e que a epidemia caminha para ser controlada, a situação nas unidades de saúde da Capital do Estado é crítica.

Os médicos da rede pública municipal atendem entre 60 e 80 pessoas por período, mas os postos estão sempre cheios. O atendimento demora em média de três a quatro horas, e muitas pessoas fragilizadas pela doença não agüentam esperar e retornam para casa sem passar pelo médico.

A Câmara Municipal de Campo Grande aprovou em regime de urgência no início do mês um projeto de lei que inclui no Código Sanitário da cidade uma seção com medidas para o controle a prevenção da doença, como, por exemplo, a obrigatoriedade de proprietários ou responsáveis por imóveis limparem seus terrenos para evitar a proliferação do mosquito, estabelecendo multas de R$ 3,3 a R$ 11,1 mil, para os que desrespeitarem a legislação.

Entretanto, o projeto ainda está sendo analisado pela Procuradoria Jurídica do município. Depois será analisado pelo prefeito, Nelson Trad Filho, e em seguida deverá ainda ser regulamentado. A burocracia, conforme antecipa o próprio prefeito, fará com o projeto seja implementado apenas no fim do semestre, servindo basicamente de mais um instrumento para prevenir um novo surto de dengue em Campo Grande.

 

 

TV Morena

Deixe seu Comentário

Leia Também

TENTATIVA DE ESTUPRO
Vídeo mostra empresário assediando jovem na entrevista de emprego
PANE EM AVIÃO
'Sobrevivemos só com a água chuva', diz cantor de MT que ficou 24 dias na mata
PANDEMIA AINDA NÃO ACABOU
Pandemia avança e MS registra 555 novos casos de Coronavírus em apenas 24h
INCÓGNITA
Governo ainda não definiu como será o 13º de quem teve corte salarial
ANTICORPOS
Bebê nasce com anticorpos contra covid-19
Vítima contou violência sexual para a tia ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Idoso é denunciado por estuprar filha de amigos e a enteada
FENÔMENO DA NATUREZA
Evento raro: Lua Azul poderá ser vista no Dia das Bruxas
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa deposita auxílio emergencial nesta 5ª feira para nascidos em novembro
FOI MAL
Bolsonaro recua e revoga decreto que facilita privatização dos postos do SUS
90% RECUPERADOS
Brasil tem 158,4 mil mortes por covid-19 desde início da pandemia