Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 22 de setembro de 2021
Busca
Brasil

MS investe menos do que o valor mínimo na educação

10 Jan 2011 - 13h14Por Campo Grande News

Em Mato Grosso do Sul faltam R$ 31,63 por aluno da rede pública para se ter um ensino de qualidade nos primeiros anos de Ensino Fundamental, conforme valor mínimo definido pelo CAQi (Custo Aluno Qualidade Inicial), índice aprovado pelo Conselho Nacional de Educação. O custo anual por aluno conforme o CAQi deve ser de R$ 2.194,56, sendo que aqui serão gastos em 2011 R$ 2.162,93 por estudante. Em mais 21 estados o custo por aluno da rede pública previsto para 2011 fica abaixo do mínimo estipulado pelo CAQi, que tem base no PIB (Produto Interno Bruto) de 2008.

Comparado com os outros estados, Mato Grosso do Sul é um dos que tem menor diferença com o CAQi, nove estados chegam a ter uma diferença de R$ 472,51, optando pelo valor mínimo do estudante da escola pública, que é de R$ 1.722,05 segundo a portaria interministerial 1.459 de 30 de dezembro de 2010.

Nove Estados trabalharão com R$ 1.722,05: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí. E ainda chegarão a esse valor com complementação de verbas feita pela União. Apenas cinco unidades federativas superam o valor do CAQi para os anos iniciais. São elas: Amapá, Distrito Federal, Espírito Santo, Roraima e São Paulo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada
CARROS SEMINOVOS
Como fazer uma boa escolha de veículos seminovos
LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas