Menu
SADER_FULL
quinta, 11 de agosto de 2022
BANNER IMPRESSORAS
Busca
Brasil

MS deve criar mais de 16 mil novos empregos

22 Mar 2010 - 15h46Por Dourados Agora
Medidas tomadas em 2009, com o objetivo de reaquecer o mercado interno, tais como expansão da oferta interna de crédito, manutenção dos investimentos em infraestrutura e estímulo ao consumo via redução de impostos, permitem hoje que o Brasil projete um cenário positivo para o mercado de trabalho de 2010. É o que mostram os dados do “Boletim Mercado de Trabalho: Conjuntura e Análise número 42”, coordenado pela Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas - Ipea. Neste ano, a expectativa é de que 16.766 novas vagas sejam criadas em Mato Grosso do Sul, um número 30% maior que em relação ao ano passado.
 
As empresas de MS deverão ter o melhor ano desde 2004, quando foram criados 20.087 empregos formais, conforme balanço do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego – Caged, do Ministério do Trabalho. No ano passado, foram criados 12,9 mil empregos. O setor do comércio e reparação é o que apresenta a melhor perspectiva, 7.590. A indústria deverá criar 3.958; o setor de alojamento e alimentação, 2.549; saúde e educação, 1.445; e construção civil, 430.

De acordo com a presidente do Conselho Regional de Administração – CRA/MS, Marta Otto, no caso das empresas, a postura deve ser de investimento, mas com cautela. “Em anos eleitorais, as expectativas costumam ser mais positivas para o mercado empregador, no entanto, o que sempre recomendo é estratégia. É importante estudar as oportunidades antes, aplicar pesquisas de mercado e desenvolver boas campanhas de marketing. O ideal é que se tenha um administrador à frente dessas iniciativas, pois é esse o profissional que está capacitado para esse tipo de demanda”.
Para aqueles que pretendem preencher uma vaga, o administrador e doutor em Engenharia de Produção, Luiz Antonio dos Santos lista os requisitos necessários para se ter sucesso nas buscas. “O primeiro requisito é: contatos. O mercado exige que as pessoas saibam se relacionar. O segundo item que deve ser seguido é o domínio de línguas estrangeiras, e de maneira especial o inglês e o mandarim (língua oficial da China). Além disso, é necessário o domínio das mídias eletrônicas, e busca por conhecimentos. Não basta a pessoa ter uma formação acadêmica apenas, tem que se especializar, correr atrás de mestrados, pós graduações, MBAs, estudar sempre”, destaca.

Leia Também

NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas
ESTERILIZAÇÃO
Senado aprova redução da idade mínima para realização de laqueadura
ASSUSTADOR
VÍDEO: Tromba d´água é registrada no Litoral e assusta moradores
TEMPESTADE
Temporal derruba teto de UTI covid em hospital e pacientes são transferidos às pressas
COVID NO BRASIL
Brasil registra 365 mortes e 30,2 mil casos de covid-19 em 24 horas