Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 11 de agosto de 2022
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

MS cresce 161% em pagamento de seguro de vida e supera média nacional

19 Jul 2010 - 10h29Por Fátima News com assessoria

Estatísticas da Superintendência de Seguros Privados (Susep) revelam que no primeiro quadrimestre de 2010, foram movimentados mais de R$354 milhões apenas em pagamento de seguro de vida individual no País. No MS, foram pouco mais de R$7,5 milhões. Em comparação com o mesmo período no ano anterior, houve aumento de 131% do valor no Brasil. O Estado superou a média nacional, registrando crescimento de 161% quando comparado com o primeiro quadrimestre de 2009.

 

Dados da Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul (Sesms) mostram que dentre as patologias responsáveis pela mortalidade do homem sul-mato-grossense estão: infarto agudo do miocárdio, com 8,92%; e pneumonia, com 4,31%. O Instituto Nacional de Câncer estima que no ano de 2010 de cada 100 mil homens, 3.180 irão desenvolver algum de neoplasia, com 800 casos ligados a próstata. O número total representa uma taxa bruta de incidência de 261,35 no Estado.

 

Os sul-mato-grossenses têm investido em seguro de vida e as instituições financeiras criam cada vez mais vantagens no serviço. Em abril deste ano, a cooperativa de crédito Sicredi lançou o “Seguro Mais Em Vida”, que oferece cobertura em casos de diagnóstico definitivo de doenças graves em adultos de ambos os sexos. “Nenhuma seguradora aceitava fazer seguro de câncer para homem, por exemplo”, explica o assessor de seguros do Sicredi Paulo Brum ao afirmar que a iniciativa é pioneira.

 

“A mulher sempre costuma ir ao médico e faz exames preventivos. Agora quanto ao homem, quando procura é por que já está com algum problema” declara a nutricionista da Mundo Verde, Nayara Busto. Mais que isso, oferece assistência nutricional. “Um seguro de vida com essa vantagem pode evitar e amenizar problemas comuns como hipertensão arterial, doenças cardiovasculares e diabetes”, afirma a nutricionista.

 

Além das doenças, outra causa freqüente de mortalidade nas capitais, são os acidentes de trânsito. Somente em dezembro de 2009, a Capital sul-mato-grossense apresentou 712 acidentes de trânsito registrados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran/MS), nos quais 492 tiveram vítimas fatais e não-fatais, o que equivale a 69% do total.

 

Leia Também

NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas
ESTERILIZAÇÃO
Senado aprova redução da idade mínima para realização de laqueadura
ASSUSTADOR
VÍDEO: Tromba d´água é registrada no Litoral e assusta moradores
TEMPESTADE
Temporal derruba teto de UTI covid em hospital e pacientes são transferidos às pressas
COVID NO BRASIL
Brasil registra 365 mortes e 30,2 mil casos de covid-19 em 24 horas