Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 29 de maio de 2024
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Busca
Brasil

MPF investiga suspeita de desvio na Funai em Dourados

21 Fev 2011 - 09h44Por Dourados Agora

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito para apurar suposto desvio de óleo diesel na Fundação Nacional do Índio (Funai) em Dourados. De acordo com o procurador Federal Antônio Delfino Garrido de Almeida, a denúncia surgiu dos próprios índios, durante os levantamentos que estão identificando supostas áreas arrendadas em terras da União.

Conforme o procurador, o desvio estaria estimado em 1.5 mil litros de óleo diesel. O produto teria sido utilizado para lavouras comerciais dentro das aldeias. “Os recursos da Funai devem ser aplicados na coletividade dos índios, o que provavelmente neste caso não teria ocorrido. O lucro com dinheiro público não é permitido”, explicou.

De acordo com o procurador, agentes públicos da Funai poderão responder por crime de peculato. A coordenadora da Funai, Maria Aparecida Mendes de Oliveira, não foi localizada para falar no assunto.

FUNAI PODERÁ RESPONDER POR CRIME DE PECULATO ".Além do fim do arrendamento o MP busca o plantio legal, que atenda as normas sanitárias e ambientais, por exemplo. Nos próximos dias, os indígenas receberão informações através de seminário, sobre como se regularizar. Ao O PROGRESSO, o procurador disse que para comprovar que não existem arrendamentos, cada pequeno produtor indígena terá que indicar a área plantada e as formas de obtenção de recursos para investimentos nas lavouras, como os finaciamentos, por exemplo.

Segundo ele, nos últimos dias, centenas de indígenas produtores assinaram documento se comprometendo ao plantio correto, sem os transgênicos por exemplo. Marco Antônio disse ainda que as plantações de soja irregulares ainda correm o risco de ser extintas das terras da União.

Isto porque além de um pedido feito a Justiça Federal, a Funai informou ao procurador que vai desenvolver projetos para que a cultura de soja, que hoje é comercial, seja substituída o mais rápido possível por lavouras de subsistência. Conforme estima o MPF, cerca de 400 hectares dos 1.2 mil de área agricultável na Reserva, esteja nas mãos de não-índios.

Participe do nosso canal no WhatsApp

Clique no botão abaixo para se juntar ao nosso novo canal do WhatsApp e ficar por dentro das últimas notícias.

Participar

Leia Também

Fotos: PMMS/ BMMS BOMBEIROS DE MS NO RS
Com atuação de equipes dos Bombeiros, PM e Defesa Civil, MS continua a apoiar o Rio Grande do Sul
Xadrez MS
Enxadristas representam Mato Grosso do Sul em competição nacional de base em Natal
Saúde Delicada
O Ator Tony Ramos passa por cirurgia de emergência na cabeça para tratar sangramento cerebral no RJ
Ajude o RS
Culturamense registra a devastação de Lageado durante entrega de 21 toneladas de donativos
Fotos: Saul Schramm BOMBEIROS DE MS EM AÇÃO NO PANTANAL
Para combater incêndios florestais no Pantanal, Governo de MS instala bases dos bombeiros em 13 área

Mais Lidas

FÁTIMA DO SUL EM DESTAQUE
Conhecendo Fátima do Sul com Leandro Santos: Uma viagem cultural pelo Favo de Mel do MS
Fotos: Washington Lima / Fátima Em DiaFÁTIMA DO SUL - REFORMA ILHA DO SOL
Prefeita Ilda Salgado Machado inicia reforma transformadora da Ilha do Sol em Fátima do Sul, ASSISTA
FATIMASSULENSE EM DESTAQUE
Fatimassulense é pódio em mais um rodeio em touros, agora na Expotac 2024
Sósia
Professora acusada de se relacionar com ex-aluno adolescente desabafa
Estátua que seria homenagem para João Carreiro desagradou família / Redes Sociais/Repórter TopFAMÍLIA SE REVOLTA
Família se revolta com homenagem a João Carreiro: 'músicas sem autorização e estátua nada parecida'