Menu
SADER_FULL
sábado, 25 de setembro de 2021
Busca
Brasil

MPF denuncia fazendeiros por arrendamento de terras da União

20 Out 2009 - 17h09Por Mídia Max
O Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul denunciou à Justiça Federal índios e fazendeiros de Dourados pela possível prática de arrendamento de terras localizadas em reservas indígenas do município. As áreas teriam sido arrendadas por pelo menos doze anos, entre 1996 e 2008.

Em depoimento à polícia, indígenas e proprietários de fazendas afirmaram existir "parcerias" agrícolas para a plantação de soja e milho, mas, segundo inquérito policial, estas parcerias inexistiam. Os produtores detinham todas as etapas da produção, desde o preparo da terra à colheita e venda dos produtos. De acordo com as investigações, a participação dos indígenas era somente a de autorizar o cultivo nas terras da União, o que caracteriza o arrendamento.

Arrendamento

As terras indígenas, segundo dispõe o Inciso XI do artigo 20 da Constituição Federal, pertencem à União, cabendo aos índios o seu usufruto exclusivo. A prática de arrendamento de terras indígenas é proibida e configura crime, conforme o artigo 2º da Lei nº 8.176/91.

De acordo com depoimento dos índios, as terras - localizadas nas Terras Indígenas Bororó e Jaguapiru, em Dourados - eram "alugadas" por valores irrisórios. Em alguns casos, os indígenas recebiam cem reais por alqueire; em outros, o pagamento era feito por colheita, cerca de dois mil reais por safra. Há casos, ainda, em que o pagamento pelo uso de sete hectares de terra era de três mil reais ao ano.

Segundo o MPF, a prática ocorreu de forma reiterada por vários anos seguidos nas terras indígenas de Dourados. A pena pelo crime de arrendamento de terras da União é de detenção de um a cinco anos e multa

Desvio de finalidade

Para o procurador da República Marco Antonio Delfino de Almeida, "arrendar terras indígenas a agricultores não-índios acarreta consideráveis prejuízos ao patrimônio da União, uma vez que tal prática gera enriquecimento ilícito a determinadas pessoas em detrimento da comunidade e acaba por desviar a finalidade almejada pela União na demarcação de reservas indígenas".

O MPF também solicitou à Justiça a produção de laudo antropológico. O laudo visa delimitar o grau de compreensão da ilicitude pelos indígenas, bem como das possíveis interferências entre a sua organização social, costumes e tradições e a norma penal em questão.

Danos materiais

Além da condenação penal pela prática de arrendamento de terras da União, o Ministério Público Federal ajuizou uma ação, com pedido de liminar, solicitando indenização dos fazendeiros acusados do arrendamento. Os valores por danos materiais chegam a R$ 2.604.888,00 e devem ser revertidos em prol da comunidade indígena. Os índios também deverão pagar pelo uso ilegal da terra, sendo que os valores serão estabelecidos durante o processo na Justiça.

A ação judicial pede ainda que a União seja condenada pela omissão em fiscalizar terras públicas, devendo adotar medidas destinadas à implementação da sustentabilidade e a consequente segurança alimentar da comunidade das Terras Indígenas Jaguapiru e Bororó. Para tanto, a Justiça deve determinar que a União elabore, no prazo de trinta dias, um plano de etno-desenvolvimento, que deverá prever o fomento de atividades produtivas, prestação de assistência técnica e o devido suporte financeiro e material para a execução das ações. O MPF pediu o estabelecimento de multa diária de mil reais pelo descumprimento de tal decisão.

Para o MPF, "não basta que a União apenas proceda à demarcação dos territórios tradicionalmente ocupados pelos índios, mas também que lhes proporcione os meios adequados à autossustentabilidade da comunidade, condição necessária para a plena manutenção da sua organização social, usos e costumes".

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada