Menu
SADER_FULL
quarta, 1 de dezembro de 2021
Busca
Brasil

MP faz recomendações a prefeituras de MS

5 Nov 2009 - 14h57Por Dourados News
O MPF/MS (Ministério Público Federal o Mato Grosso do Sul) expediu recomendações aos 78 municípios do estado com “caráter preventivo e alerta” para que os gestores realizem procedimentos corretos com relação às verbas federais.

A ação foi assinada por todos os procuradores da República que atuam nas cidades e serve, segundo o MP, para “evitar o emprego irregular e o desvio de dinheiro público”. Uma série de normas, para isso, foram criadas para que os prefeitos sigam quando receberem os recursos, principalmente de transferências voluntárias.

Ontem as recomendações foram encaminhadas aos municípios e agora os prefeitos têm 15 dias, a partir do recebimento, para informar quais procedimentos foram adotados. Assinam os documentos os procuradores da República Ramiro Rockenbach (Campo Grande), Carlos Humberto Prola Júnior (Corumbá), Joana Barreiro (Dourados), Raphael Otávio Bueno Santos (Dourados), Luís Cláudio Senna Consentino (Ponta Porã) e Leonardo Augusto Guelfi (Três Lagoas).

Recomendações
Conforme a Lei nº 9.452/97, os prefeitos que receberem recursos federais, “devem notificar partidos políticos, sindicatos de trabalhadores e entidades empresariais do município, através de ofício por portador, sistema postal, correio eletrônico ou qualquer outro meio, no prazo de dois dias úteis, contado da data do recebimento dos recursos”.
Além disso, as notificações devem ser incluídas em página eletrônica oficial na internet ou, na sua falta, na sede da prefeitura e ainda devem conter o objeto do convênio ou ajuste similar, a finalidade, os valores e as datas de liberação, ou seja, o detalhamento da aplicação dos recursos, além das contratações realizadas para a execução do objeto pactuado. Os beneficiários finais dos recursos também devem ser identificados.

Capacitação e ações judiciais
A capacitação dos servidores municipais está nas recomendações, em caráter contínuo e permanente, isso porque a gestão observa as regras e regulamentos estabelecidos em lei.

O MPF explica que os prefeitos que não seguirem as recomendações poderão enfrentar ações judiciais e extrajudiciais. Essas, segundo o órgão, “visam à garantia da prevalência das normas de proteção ao patrimônio público e social, sobretudo para eventual responsabilização civil, administrativa e criminal”. Devido a norma, as recomendações foram encaminhadas individualmente e de modo nominal.

Leia Também

DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça