Menu
SADER_FULL
sexta, 7 de maio de 2021
Busca
Brasil

Mototaxistas apóiam reeleição de André em Campo Grande

19 Ago 2010 - 15h24Por Fátima News com assessoria

Ontem, mais de 200 mototaxistas formalizaram apoio à reeleição do governador André Puccinelli. A reunião aconteceu na sede do sindicato da categoria, que reconhece o trabalho realizado por ele, quando foi prefeito de Campo Grande, bem como as prioridades que vem dando para atender os 78 municípios de Mato Grosso do Sul. “Vocês sabem que sempre lutei por vocês. Fui o primeiro prefeito do Brasil a regulamentar a profissão e agora ele se transformou em lei federal”, lembrou o governador. A Lei municipal foi criada em 2 de maio de 1997 - primeiro ano de André como prefeito da Capital -  e serviu de modelo para vários municípios do Brasil.

 

 

 

“Vou votar no André novamente porque ele é o melhor para o Estado. Ele fez muita coisa por Mato Grosso do Sul. Suas propostas são as melhores, afirma o mototaxista Abimael Souza Gomes, 43 anos, que atua há 9 anos na área. Ao lembrar o trabalho realizado pelo governador, quando prefeito da Capital, Abimael ressalta que ele mudou a “cara” de Campo Grande. “A cidade é uma antes e depois de André, sem exagero. Uma das principais obras que destaco que ele fez é o prolongamento da Norte Sul até o bairro Aero Rancho”, destacou.

 

 

 

Carlos da Silva, 48 anos, que atua há 12 anos como mototaxista, quando ainda os profissionais eram obrigados a atuar de forma clandestina, ressalta que André sempre esteve ao lado da categoria. “Ele sempre ouviu nossas reivindicações, legalizando nossa atividade. Podemos afirmar que ele refez Campo Grande, dando direção para seu desenvolvimento”, afirmou.  Ao analisar o trabalho realizado no Governo do Estado, Carlos destaca a prioridade que André deu à educação, entregando uniformes e kits escolares para os alunos. “Hoje podemos afirmar que os alunos das escolas estaduais têm identidade”, afirmou.

 

 

 

O André, ao regularizar a profissão, mostrou visão futurista sobre o assunto. Somente agora, 13 anos depois da lei municipal de Campo Grande, o Governo Federal regularizou a profissão, por meio da resolução 356 do Conselho Nacional de Trânsito, estabelecendo várias exigiências para atuar na área, entre elas idade mínima de 21 anos e ser aprovado em curso especializado. Ver íntegra da resolução:

 

http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_356_10.pd

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo