Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 13 de maio de 2021
Busca
Brasil

Moka diz que concentrará atuação na saúde e industrialização

5 Out 2010 - 14h55Por TV Morena

O senador eleito Waldemir Moka (PMDB), afirmou, em entrevista ao Bom Dia MS, que vai concentrar sua atuação no Senado em projetos voltados ao desenvolvimento, mas num primeiro momento irá priorizar a ação parlamentar em defesa da aprovação da Emenda 29, que assegura 10% da arrecadação federal à saúde. Moka diz que também concentrará forças no processo de desenvolvimento industrial do Estado.

“Devo ter atuação mais forte na área de saúde e vou trabalhar para aprovação da Emenda 29, que prevê a destinação de 10% de tudo que se arrecada na saúde. Durante a campanha pude perceber que os serviços de saúde estão muito deficitários”, diz Moka. Segundo ele, desde que se esgotou a fonte de financiamento do setor [CPMF], a saúde pública deteriorou mais.

Moka afirmou que está com muita expectativa do trabalho que pretende desenvolver no Senado, notando que terá mais mobilidade na chamada “Câmara Alta”, onde são apenas 81 parlamentares e a estrutura, mesmo sendo mais enxuta, oferece mais respaldo e com resultados mais rápidos.

No sistema bicameral, a Câmara representa a República e o Senado a Federação, uma atuando como casa revisora da outra. Em alguns casos, como votação do orçamento e vetos do Executivo, a votação é conjunta nas duas casas. Ambas formam o Congresso Nacional.

O deputado e senador eleito diz que não vai deixar de apoiar o agronegócio, observando que a agricultura e pecuária são a base da economia do Estado. “Não sou fazendeiro e nem proprietário de área rural, mas fiz parte da Comissão de Agricultura por entender a importância da agropecuária no Estado. Quando a agricultura vai bem, o nosso comércio vai bem. Nosso estado depende da agricultura e da pecuária”, diz.

Para Waldemir Moka, o desafio agora é o processo de industrialização, mas nota que para a economia se desenvolver é necessário investir mais em infra-estrutura. “As prefeituras não conseguem sozinhas manter as vias em condições para escoamento da produção. Precisamos duplicar rodovias, sem a duplicação da BR-163 não há como industrializar a região Norte”. Segundo Moka, “Mato Grosso do Sul é a bola da vez”, da expansão industrial, daí as novas prioridades de governo voltadas à infra-estrutura.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada