Menu
SADER_FULL
sábado, 4 de julho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Mísseis norte-coreanos podem atingir os EUA

3 Ago 2004 - 14h17
A Coréia do Norte está finalizando novos mísseis balísticos, com base em terra e no mar, capazes de carregar ogivas nucleares e que podem ter alcance suficiente para atingir os Estados Unidos, disse a respeitada revista Jane's Defence Weekly. Num artigo que deve ser publicado amanhã, a Janes afirma que os dois novos sistemas parecem ter sido baseados num míssil balístico russo de lançamento por submarino, o R-27, que não é mais fabricado.

Segundo a publicação, a Coréia do Norte adquiriu o know-how durante os anos 1990, através de especialistas russos em mísseis e pela compra e 12 submarinos soviéticos que haviam sido vendidos como sucata, mas que ainda possuíam os elementos centrais de seus sistemas de lançamento. A Jane's, que não nomeou suas fontes, disse que o míssil com base no mar é potencialmente o mais ameaçador dos dois novos sistemas.

"Isso alteraria fundamentalmente a ameaça referente a mísseis representada pela DPRK (República Democrática Popular da Coréia) e poderia finalmente dar a seus líderes algo que sempre quiseram obter -- a capacidade de ameaçar diretamente os Estados Unidos continentais", disse a publicação semanal.

Além de ameaçar os EUA, a Coréia do Sul e o Japão, a Coréia do Norte pode tentar vender a tecnologia a países que já compraram mísseis dela, e o Irã seria um dos maiores candidatos, acrescentou o artigo.

Ian Kemp, editor da Jane's Defence Weekly, disse que a Coréia do Norte só gastaria tempo e trabalho no desenvolvimento desses mísseis se tivesse a intenção de equipá-los com ogivas nucleares. "É quase certo que os norte-coreanos não estariam desenvolvendo esses mísseis a menos que eles estivessem destinados a ogivas de destruição em massa, e a ogiva nuclear é de longe a mais potente desse tipo", disse ele à Reuters.

A Coréia do Norte se retirou do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares em janeiro de 2003 e as negociações com EUA, China, Rússia, Japão e Coréia do Sul sobre o esclarecimento de seu programa de armas estão emperradas. Não se conhece a extensão do programa, mas o vice-chanceler norte-coreano teria dito a uma autoridade norte-americana no fim do ano passado que Pyongyang possuía armas nucleares.

A Jane's disse que o novo sistema com base em terra tem um alcance estimado de entre 2,5 mil e 4 mil quilômetros, e o com base no mar, que pode ser lançado de um submarino ou de um navio, tem alcance de pelo menos 2,5 mil quilômetros. Até hoje, apenas EUA, Rússia, Grã-Bretanha, França e China possuem sabidamente armas nucleares lançadas por submarino, apesar de haver especulações sobre Israel também possuir tal capacidade.

 

Reuters

Deixe seu Comentário

Leia Também

ELEIÇÃO MUNICIPAL 2020
Campanha eleitoral de 2020 deve ser proibido comícios e aglomerações
MORTES POR COVI-19
Mãe e filha morrem vítimas da Covid-19 em intervalo de três dias
PREVENÇÃO COVID 19
Giovanna Antonelli viraliza ao mostrar truque para evitar contaminação
FEMINICÍDIO
Marido é preso após matar mulher asfixiada e na fuga causa acidente de carro e deixa 08 feridos
BORA PRA BONITO - MS - REABERTO
Hotel Águas de Bonito reabre com segurança e estrutura proporcionada para o aconchego em Bonito (MS)
BRASIL - 62.045 MORTES
Brasil passa de 62 mil mortes pelo novo coronavírus
COISA MEDONHA
Homem quebra túmulo e é visto dançando com o corpo da avó
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Exército abre seleção com vagas temporárias para MS e salários de até R$ 7,5 mil
FÁTIMA DO SUL - NOSSOS ANJOS DA GUARDA
Guerreiros de Fátima do Sul fazem semana de prevenção contra incêndio, hoje é dia do BOMBEIRO
BRASIL 60 MIL MORTES
Brasil tem 1.456.969 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h