Menu
SADER_FULL
domingo, 9 de agosto de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
Brasil

Ministério Público pede cassação do governador de Rondônia

28 Mar 2007 - 05h25

O Ministério Público Eleitoral ajuizou recurso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra expedição do diploma do governador reeleito de Rondônia, Ivo Cassol (PPS), alegando suposta prática de abuso de poder econômico e compra de votos durante a campanha para o pleito de 2006.

De acordo com o Ministério Público, seriam "fortes os indícios da prática de compra de votos", por meio de um suposto esquema de arregimentação de cabos eleitorais, o qual também teria beneficiado outros candidatos que concorreram aos cargos de senador e deputado federal e estadual.

Segundo a acusação, esses candidatos fariam parte de um esquema que contratou funcionários de uma empresa, às vésperas do primeiro turno das eleições de 2006, para trabalhar como "formiguinhas" - nome dado aos cabos eleitorais em Rondônia.

Os funcionários teriam recebido R$ 100, cada um, para votar nesse grupo de candidatos, incluindo o próprio governador Ivo Cassol.

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Entenda como o Paraguai tem 66 mortes por Covid-19 e o que MS deveria aprender
AUXILIO EMERGENCIAL
Apesar da falta de recursos, governo avalia prorrogar Auxílio Emergencial
OPORTUNIDADE NO MS
JBS oferece 600 vagas de emprego em 6 cidades de MS
VACINA COVID 19
Bolsonaro diz que vacina contra covid deverá estar disponível em dezembro
FALSIFICAÇÃO
Nota falsa de R$ 200 começa a circular
REABERTURA DO COMÉRCIO
Brasil e Paraguai podem reabrir comércio na fronteira em 10 dias, diz ministro
REINFECÇÃO EM ALERTA
Novo coronavírus tem segundas novas ondas de reinfecção e acendem sinal de alerta
FÁTIMA DO SUL - DICA CIA DO BICHO
Saiba o que são rações terapêuticas, Cia do Bicho destaca vários tipos, confira
BRASIL - 96.326 MORTES
Brasil tem 2.817.473 casos de Covid-19, indica consórcio de veículos da imprensa em boletim das 13h
EXPLOSÃO EM BEIRUTE
Libanês se emociona e diz: Parecia uma bomba atômica, que acabou com tudo