Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 12 de maio de 2021
Busca
Brasil

Ministério lança grupo de trabalho para combater o crack

22 Out 2010 - 17h20Por G1

O Ministério da Justiça anunciou nesta sexta-feira (22) novas medidas de combate ao tráfico do crack. A Secretaria Nacional de Segurança Pública viabilizou a criação de um grupo de trabalho composto pelos departamentos de narcóticos de 11 estados, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e a própria secretaria. O objetivo é a troca de informações e de tecnologia entre as delegacias especializadas em narcotráfico.

“Precisamos ser inteligentes. O tráfico não é localizado, não respeita fronteiras. O combate tem de ser o mesmo no país, e a comunicação entre esses entes tem de ser constante”, afirmou o secretário nacional de Segurança Pública, Ricardo Balestreri.

A previsão é que as unidades de repressão a entorpecentes dos 11 estados recebam R$ 500 mil ainda este ano para a compra de novos equipamentos, principalmente de comunicação e de informática, que ajudarão no combate ao tráfico de crack e outras drogas.

Para receber os recursos, cada estado deve apresentar um projeto de compra de equipamentos. Os projetos do Rio Grande Sul, Paraná e Pernambuco já foram aprovados. Minas Gerais, Acre, Rio de Janeiro, Pará, Bahia, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Mato Grosso terão seus projetos analisados ainda este ano. O secretário afirma que até o final de 2011 todos os estados do país devem estar integrados por meio do grupo de trabalho.

Além da ajuda financeira, o Ministério da Justiça pretende estimular a capacitação de policiais civis para atuarem em ações de combate às drogas. Questionados sobre recursos para o aumento do contingente de policiais civis, o secretário explicou que a contratação de novos policiais é de responsabilidade de cada estado.

“O crack é uma droga devastadora. É um tema central de atenção e de preocupação da sociedade. O crack é uma droga criminógena, pois gera crime e destruição social”, afirmou Balestreri. "O Brasil tem tecnologia de combate a drogas tradicionais. [...] O crack é uma droga totalmente nova e inclusive nova do ponto de vista repressivo", completou.

O Ministério da Justiça não possui dados sobre o consumo da droga no país. A previsão é que no primeiro semestre de 2011 seja divulgada a Pesquisa Nacional de Vitimização, com informações sobre violência e crimes, incluindo o tráfico e consumo de crack.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul