Menu
SADER_FULL
terça, 18 de maio de 2021
Busca
Brasil

Ministério da Saúde e PRF facilitam socorro nas estradas

25 Nov 2004 - 17h18
 

Helicópteros e ambulâncias da Polícia Rodoviária Federal (PRF) vão facilitar o atendimento a pacientes em regiões de difícil acesso do país. O atendimento vai funcionar de forma integrada com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), do Ministério da Saúde. A parceria também vai agilizar o socorro nas estradas brasileiras. O serviço de gerenciamento de chamadas do Samu vai orientar o encaminhamento dos feridos para os hospitais.

"Hoje, um dos problemas enfrentados pela Polícia Rodoviária Federal é que há um resgate, mas não há uma articulação muito clara e regulada para onde conduzir o ferido", explicou o ministro da Saúde, Humberto Costa. Criado em setembro do ano passado, o Samu já está disponível em 186 municípios brasileiros, dando cobertura médica de emergência a mais de 45 milhões de pessoas. O chamado pode ser feito por telefone, pelo número 192, e tem como finalidade reduzir o número de mortes, o tempo de internação em hospitais e as seqüelas decorrentes da falta de socorro precoce.

A parceria também vai permitir que os chamados feitos pelo 192 possam acionar a estrutura da PRF. Atualmente, a Polícia Rodoviária Federal dispõe de dois helicópteros com equipamentos de atendimento de emergência e 140 ambulâncias. "Vamos ter um sistema de regulação que vai racionalizar e facilitar o trabalho que já é feito pela Polícia Rodoviária Federal", afirmou Humberto Costa.

Caberá ao Ministério da Saúde repassar recursos mensais para custeio e manutenção das unidades de atendimento da PRF. Para os helicópteros, o valor será de R$ 34,5 mil por unidade. Para ambulâncias de suporte avançado (com unidade de tratamento intensivo), R$ 13,2 mil, e para ambulâncias de suporte básico, R$ 6,2 mil.

O ministério também vai destinar recursos para a capacitação continuada dos policiais que atuam em resgate e atendimento de pessoas. Com a parceria, a PRF vai aumentar para dez o número de helicópteros de resgate. Além disso, vai disponibilizar os 500 postos da polícia existentes em todo o país para apoio às equipes de atendimento pré-hospitalar e de resgate. As informações são da Agência Brasil.


Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NO HARAS
Vaqueiro morre ao ser arrastado por boi durante vaquejada, em Paranatama; veja vídeo
Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho