Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 23 de abril de 2021
Busca
Brasil

Mínimo terá reajuste inferior a 10%

7 Jul 2004 - 08h39
Um acordo de líderes partidários, que contou com o aval do governo, definiu ontem que o aumento real do salário mínimo em 2005 será igual ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) per capita deste ano. Com a aplicação da fórmula e com o reajuste pela inflação do período, como manda a Constituição, o mínimo passará para dos atuais R$ 260 para R$ 280,59 em maio do próximo ano. Se a mesma regra for mantida em 2006, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva encerrará o seu mandato com um piso salarial valendo R$ 302,23, segundo projeção feita pelos consultores da Comissão Mista de Orçamento da Câmara, que assessoraram o relator do projeto de lei de diretrizes orçamentárias (PLDO), senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).

Quando Lula assumiu, o salário mínimo era de R$ 200. Durante a campanha presidencial, ele prometeu dobrar o valor real do mínimo. Mas, se a fórmula aprovada ontem pelos líderes for mantida, o presidente encerrará o seu mandato tendo concedido um aumento real para o piso salarial de menos de 10%. No seu primeiro ano de mandato, o presidente concedeu um aumento real de 1,7% para o mínimo; de 1,22% este ano; concederá um aumento de 2,22% em 2005 e de 2,72% em 2006.

O PIB per capita é igual ao valor de tudo o que se produz no país durante um ano dividido pela população. O aumento desse PIB per capita, ou seja, sua variação percentual de um ano em relação ao ano anterior, é que será aplicado ao salário mínimo. O relator do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias queria que o aumento do mínimo fosse igual ao crescimento real do PIB. Por esta fórmula, o valor do salário mínimo em maio de 2005 seria de R$ 285. Mas o Ministério da Fazenda foi contra a idéia de Garibaldi e o relator terminou cedendo e aceitou a fórmula do PIB per capita.

As projeções feitas pelos consultores que assessoraram Garibaldi para a evolução do salário mínimo daqui para a frente foram feitas com base nos parâmetros macroeconômicos que constam da avaliação atuarial do Regime Geral da Previdência Social (RGPS), elaborado pelo Ministério da Previdência Social e encaminhado ao Congresso junto com o projeto da LDO para 2005. De acordo com esses parãmetros, o crescimento do PIB este ano será de 3,5%, de 4% em 2005 e de 4,5% em 2006. A inflação seria de 6,57% este ano, de 5,84% no próximo ano e de 4,74% em 2006.

Com base nesses parâmetros, os consultores projetaram um salário mínimo de R$ 280,59 para maio de 2005; de R$ 302,23 para maio de 2006; de R$ 325,63 para maio de 2007; de R$ 349,73 em maio de 2008; de R$ 370,37 em maio de 2009; e de R$ 383,33 em maio de 2010. A partir de 2010, de acordo com as projeções, não haveria mais aumento real para o salário mínimo. A razão disso é que qualquer aumento real implicaria em crescimento do déficit do INSS. Uma das diretrizes seguidas pelo relator Garibaldi Alves Filho foi de que os aumentos reais para o mínimo não poderiam elevar o déficit do INSS para um valor superior ao estimado para 2004, de 1,76% do PIB.

Garibaldi Alves foi obrigado a ceder ao governo também em outras questões. O seu primeiro parecer previa que todos os programas considerados prioritários pela LDO não sofreriam contingenciamento em 2005. Por pressão do Ministério da Fazenda, o relator aceitou que apenas as verbas destinadas aos programas de saneamento básico, aos programas de segurança e às áreas de saúde e de educação não sofrerão cortes.

Em seu primeiro parecer, o relator previa que 71% dos recursos da Cide dos combustíveis que cabe à União (depois da partilha com Estados e municípios) seriam destinados a projetos de investimentos na área de infra-estrutura de transportes. Garibaldi aceitou destinar apenas 30% dos recursos da Cide para os investimentos em infra-estrutura de transportes, o que resultará praticamente no mesmo valor que já é destinada atualmente.

O novo parecer de Garibaldi seria votado ontem à noite na Comissão Mista de Orçamento. Ele poderá ser submetido ao plenário do Congresso já nesta quinta-feira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA EM CACHOEIRA
Mãe e filha morrem vítima de tromba d'gua em cachoeira; cunhado também morreu
ASSÉDIO À MENOR
Pastor é investigado após ser filmado beijando e oferecendo dinheiro a adolescente de 14 anos
UTRAPASSAGEM FATAL
Tio e sobrinho morrem "esmagados" por caminhão em rodovia
FATALIDADE
Bebê morre eletrocutado após morder fio de carregador de celular
AJUDA DO GPS
Após ficar 30h desaparecida, médica é encontrada em ribanceira com ajuda de GPS de celular
REVOLTANTE
A intérprete que descobriu na aula de Libras que pastor abusava de adolescente
BRASIL - 381.687 MORTES
Brasil passa de 380 mil mortes por Covid; mais de 3 mil delas foram registradas nas últimas 24 horas
BRUTALIDADE
Adolescente queimado por negar sexo com homens morre em hospital
VACINA RUSSA
Governador diz que consórcio vai adquirir 28 milhões da vacina Sputnik V
LUTO NA SAÚDE
Dias após perder os pais, médica de 36 anos morre de Covid-19