Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 26 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Milho opõe agricultores e ministério

2 Jul 2010 - 15h50Por Folhapress

Uma consulta pública sobre mudança nos critérios de análise da qualidade do milho brasileiro colocou em rota de colisão produtores paranaenses do grão e o Ministério da Agricultura.
Os agricultores do Paraná, Estado que lidera a produção nacional de milho (23% do total), veem a proposta do ministério como incentivo para abandonar o cultivo.
Pesquisa organizada pela Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná) com base nos critérios propostos na consulta apontou que 85% do milho produzido no Estado não estaria em condições de ser comercializado.
Pelos padrões atuais, 97% do milho do Paraná é enquadrado como um dos três tipos do grão (tipos 1, 2 e 3) em condições de ser vendido. "É um milho de padrão norte-americano", afirma Flávio Turra, diretor-técnico da Ocepar.
As novas regras sobre as condições de comércio do produto analisam se o grão está quebrado, mofado, queimado ou acompanhado de impurezas.
Os critérios propostos pelo ministério aumentam o grau de exigência com relação a esses problemas do milho.


Defasada

"O que se pede é um ano de prazo para a adaptação às novas medidas e menos rigor", diz Turra.
Estabelecida em 1976, a atual classificação do milho está defasada em razão dos avanços das tecnologias de produção, segundo o Ministério da Agricultura.
A coordenadora-geral substituta de qualidade vegetal do ministério, Karina Leandro, confirma que a mudança será resultado de um acordo entre os elos da cadeia produtiva após o encerramento da fase de coleta de sugestões, que termina no dia 7 deste mês.
"É uma consulta pública, nada é definitivo ainda. A proposta é a melhor dentro do que a gente estudou, pensando em todos os elos da cadeia, principalmente no consumidor, que vai receber um produto de melhor qualidade", diz a coordenadora.
Segundo ela, a decisão sobre a nova classificação só deverá sair em agosto, com uma reunião entre todos os setores envolvidos.
A classificação é obrigatória para três situações específicas de mercado: para o milho destinado ao consumo humano, para regulamentar as compras e vendas do poder público e para padronizar as importações do grão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso