Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de junho de 2021
Busca
Brasil

Micróbios se mantêm vivos por 30 mil anos em cristais de sal

31 Dez 2009 - 15h02Por Portal da Educação
Micróbios enterrados vivos em cristal de sal permanecem vivos por trinta mil anos, se alimentando de sobras de algas presas a eles. Esta teoria foi a mais persuasiva para justificar a sobrevivência dos microrganismos por tanto tempo.

O microbiologista da Universidade do Havaí, Brian Schubert, pesquisou junto com outros especialistas da área, os cristais de sais em núcleos de sedimentos originários de Death Valley, na Califórnia.

Por intermédio do estudo eles puderam analisar que os cristais possuíam bolsões de líquidos minúsculos que tinham a capacidade de crescer e viver em colônias arqueias, a partir de amostras delas.

Segundo o farmacêutico e tutor do Portal Educação, Ronaldo de Jesus Costa, a descoberta de cepas viáveis de micro-organismos do domínio Archaea mostra a capacidade de sobrevivência em ambientes inóspitos, típica desses seres vivos.

“Também remete a entender como toda preocupação em prevenir contaminação é justificável, sobretudo em hospitais, tendo em vista a capacidade de sobrevivência de seres microscópicos”, diz o tutor.


Deixe seu Comentário

Leia Também

APOSTAS NO BRASIL
É legal apostar em esportes no Brasil?
CRIME BRUTAL
Mulher é encontrada morta com rosas, uma aliança nas mãos e frase cruel escrita na testa
TRAGEDIA
Casal é encontrado morto no banheiro com o chuveiro ligado
VEJA VÍDEO
Servidora não deixa lençol sujar com sangue de bandido e viraliza na internet
LUTO NA TV
Apresentador do Balanço Geral morre vítima da covid
COPA AMÉRICA
Com mudanças, Brasil encara Colômbia para garantir liderança do grupo
JOGOS ONLINE
Expectativas para legalização de jogos de azar movimenta mercado internacional
Policial
Criança de 6 anos sofre trauma de crânio após cair de atração no Beto Carrero World
DOSE ÚNICA
Avião com 1,5 milhão de doses da Janssen chega amanhã, diz ministro
REAÇÃO CERTEIRA
Mulher flagra filha sofrendo estupro e esfaqueia pedófilo