Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 2 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Metade da produção argentina de carros é vendida no Brasil

26 Mai 2010 - 05h48Por Terra

O diretor executivo da Associação de Fabricantes Automotores da Argentina (Adefa), Fernando Rodríguez Canedo, informou que 60% da produção de veículos do país é exportada e o Brasil é o principal destino, com quase metade do total fabricado (47%) Somente no ano passado foram 241 mil carros e este ano deve superar 310 mil unidades.

O restante da produção argentina vai para a América Central, Europa e Ásia. O México responde por 5,8%, a Coréia do Sul, por 1,9%, o Japão, 1%, a Alemanha, 1,5% e o restante 1,8% vai para outros países.  Apenas 40% são vendidos no mercado interno, informou o executivo à Agência AutoInforme, especializada no setor.

De janeiro a abril, o número de empregados na indústria automobilística argentina subiu 40% em relação ao mesmo período do ano passado. A Adefa projeta a produção de 670 mil unidades em 2010, ante 512.924 de 2009. Se o número se confirmar, será recorde. A marca atual é de 2008, com 610,8 mil carros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL 60 MIL MORTES
Brasil tem 1.456.969 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
ELEIÇÕES 2020
Câmara dos Deputados aprova em primeiro turno adiamento das eleições municipais de 2020
100 INTERMEDIÁRIO
Venda direta de etanol das usinas para postos pode aumentar concorrência, diz Bolsonaro
CICLONE BOMBA NO BRASIL
CICLONE BOMBA: Sobe para 10 o número de mortos no Sul do país, VEJA OS ESTRAGOS
FURIA DA NATUREZA
Ao menos nove pessoas morreram devido a ciclone que atingiu Região Sul
NOTÍCIA BOA - BORA COMPARTILHAR
Teste de vacina de COVID-19 funciona e Pfizer pode produzir 1 bi de doses
FÁTIMA DO SUL - INAUGURADO
Fátima do Sul é a escolhida para a 4ª Unidade do Posto Alvorada que comemora 20 anos de sucesso
COVID-19
Brasil tem 1.409.693 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
TORMENTA
Tempestade e ventos fortes causam destruição em cidade: “Parece filme de terror”
DIDI
Renato Aragão deixa a Globo, após 44 anos