Menu
SADER_FULL
terça, 18 de maio de 2021
Busca
Brasil

Meta da receita de ICMS de 2005 será apresentada dia 14

6 Dez 2004 - 09h09

O governo estadual deve fechar o ano com arrecadação de cerca R$ 2,604 bilhões do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A previsão do secretário de Estado Receita e Controle (Serc), José Ricardo Pereira Cabral, leva em consideração a média de R$ 217 milhões em recolhimento mensal do imposto.

A meta de arrecadação para 2005 está sendo elaborada e será apresentada a Zeca do PT no próximo dia 14, na última reunião governador em 2004 com o secretariado. A estimativa do fisco estadual é de chegar ao final do segundo governo de Zeca, em 2006, arrecadando R$ 300 milhões por mês.

Na segunda-feira 29, antes da abertura do 2º Fórum da Secretaria de Estado de Receita e Controle (Serc), no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil da Camillo, em Campo Grande que aconteceu simultâneo à 28ª Reunião Nacional da Educação Fiscal, o secretário José Ricardo destacou a conscientização dos “consumidores sobre importância social do tributo”. Ele disse que a Serc vem desenvolvendo trabalho de educação tributária nas escolas estaduais em parceria com a Secretaria de Estado de Educação.

O secretário apontou, durante a palestra de abertura do fórum, a população como principal responsável pelo bom desempenho da arrecadação estadual. “Buscamos fazer da sociedade nossa parceria.”

Ao contrário do que muitos pensam, nem toda a arrecadação é convertida em investimentos em infra-estrutura, educação, saúde e programas sociais. O próprio governador Zeca do PT tem reafirmado que “de cada R$ 1 arrecadado, o Estado fica com apenas R$ 0,30, por causa das vinculações”.

Outro aspecto, lembrado pelo secretário de Estado de Receita e Controle, José Ricardo Pereira Cabral, é a necessidade cada vez mais crescente de o governo investir em projetos nos diversos setores. “As demandas sociais são ‘insaciáveis’. Ao Estado cabe fazer e buscar recursos.”

Além de José Ricardo participaram da cerimônia de abertura do fórum, cujo tema este ano foi “Consolidando nossa identidade e compromisso social”, os secretários de Estado de Coordenação Geral do Governo, Raufi Marques, que representou o governador Zeca do PT, de Infra-estrutura e Habitação, Paulo Duarte, e de Educação, Hélio de Lima, o advogado e ex-deputado constituinte, Plínio Arruda Sampaio (palestrante), o coordenador do Programa Nacional de Educação Fiscal, Manuel Forero González, a coordenadora do Programa Estadual de Educação Fiscal, Margarete Iara Franco, a pró-reitora de Extensão e Assuntos Estudantis da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Rosa Maria Fernandes de Barros (representando o reitor Manoel Catarino Paes-Peró), a procuradora-geral de Justiça de Mato Grosso do Sul, Irma Veira de Santana e Anzoategui, a superintendente de Administração e Finanças da Serc, Sônia Maria Ranzi, o diretor-presidente da Agência de Habitação Popular (Agehab), Amarildo Cruz, e o presidente do Tribunal de Contas, José Ancelmo.

 

 

Assomasul

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NO HARAS
Vaqueiro morre ao ser arrastado por boi durante vaquejada, em Paranatama; veja vídeo
Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho