Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 1 de junho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Mesmo com crise aérea, aviação doméstica cresce 11,2%

10 Jul 2007 - 15h41
Apesar da crise nos aeroportos, a aviação doméstica registrou um crescimento de 11,2% na demanda em junho na comparação com o mesmo mês de 2006, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 10, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A taxa de ocupação média dos aviões caiu de 75% para 71% no período. No acumulado do primeiro semestre, o setor registrou uma evolução de 13,2% sobre os seis primeiros meses do ano passado, enquanto a taxa de ocupação recuou de 71% para 70%.

A TAM segue na liderança do mercado doméstico, com 49,11% de participação em junho, levemente abaixo dos 49,68% apurados em maio e acima dos 47,43% de junho de 2006. A ocupação média dos vôos da empresa caiu de 78% em junho de 2006 para 73% no mesmo mês deste ano, mas melhorou em relação a maio, quando foi de 69%.

A Gol aparece em seguida, com 39,83% do mercado doméstico, mostrando piora em relação aos 40,84% de maio, mas acima dos 35,18% de junho de 2006. A ocupação ficou em 72%, acima dos 70% de maio, mas inferior aos 78% do mesmo mês de 2006.

A nova Varig (VRG Linhas Aéreas) respondeu por 2,93% da aviação doméstica em junho, ante 4,14% em maio. A empresa ainda não operava em junho de 2006. A taxa de ocupação foi de 65% em junho, contra 61% em maio.

A BRA deteve fatia de 3,40% em junho, ante 2,16% em maio e 3,79% em junho de 2006, com ocupação de 65%. A OceanAir ficou com 2,24% do mercado doméstico, acima dos 0,88% de maio e dos 0,98% do mesmo mês do ano passado. A ocupação média em junho foi de 55%.

Viagens internacionais

O tráfego internacional realizado pelas companhias brasileiras caiu 9,9% em junho na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo a Anac. A ocupação média dos aviões caiu de 70% para 63% no intervalo.

A representou 69,63% do mercado internacional em junho, fatia menor que os 72,36% de maio e acima dos 37,66% de junho de 2006. A ocupação caiu de 75% em junho de 2006 para 69% em junho deste ano, mas ficou estável em relação a maio.

A Gol respondeu por 12,23% do segmento, praticamente empatada com a nova Varig (12,87%). Em maio, a Gol tinha 13,70% do mercado internacional e a Varig tinha 10,05%. A ocupação da Gol caiu de 67% em junho de 2006 para 49% no mesmo mês deste ano, mas melhorou em relação aos 47% de maio. A ocupação da nova Varig foi de 49% em junho, contra 42% de maio.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

AUXÍLIO EMERGENCIAL
Caixa LIBERA 2ª parcela do auxílio de R$ 600 em contas dos beneficiários, veja os meses
ABSURDO
Médica relata ter sofrido agressões por parte de frequentadores de 'festas de corona'
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Menino de 9 anos, acidentalmente mata irmã de 7 anos com espingarda
TRAGEDIA NA RODOVIA
Mulher gravida e marido morrem e criança fica ferida em acidente trágico
PANDEMIA CORONAVIROS
Vai ser ''um massacre'', diz ex-diretor da Saúde sobre flexibilizar isolamento
BOA NOTICIA
Bolsonaro diz que auxilio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos
PRAZO MÁXIMO
Acordo prevê máximo de 20 dias para análise de auxílio emergencial
FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
BOLETIM: Fátima do Sul tem mais 04 casos confirmados, sobe para 69 e tem 12 pacientes recuperados
EPICENTRO DA COVID-19
Brasil aproxima de 30 mil mortes pela Covid-19
MEMORIAL
Os brasileiros que perderam a vida na Pandemia do Coronavírus