Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 14 de abril de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Mercado de celular deve crescer menos em 2005

5 Out 2004 - 17h16
A Sony Ericsson, joint venture nipo-sueca para a fabricação de celulares, anunciou hoje que espera crescimento mais lento no mercado mundial de telefones móveis em 2005.

As vendas de substituição nos mercados ricos, que estimularam o mercado este ano, com os consumidores trocando modelos antigos por novos celulares equipados com telas coloridas e câmeras embutidas, talvez não sejam uma força tão considerável no ano que vem, disse Miles Flint, presidente da joint venture criada pela Sony e a Ericsson há três anos.

"Acredito que haja alguns sinais de que o crescimento do mercado possa se desacelerar em 2005. Houve muito movimento no mercado de substituição dos países mais penetrados. Isso talvez se reduza", disse ele à Reuters em entrevista durante a Symbian Expo.

O mercado de celulares será dominado pelos modelos atuais, ainda que 2005 deva ser o primeiro ano de venda em volume elevado dos aparelhos capazes de trabalhar com redes de terceira geração (3G), para serviços rápidos de multimídia como a videotelefonia e downloads de música.

"Acredito que a transição para os celulares 3G vá se acelerar" disse, mas acrescentou que os aparelhos de segunda geração seriam dominantes "em 2005 e além". Flint assumiu o comando da quinta maior fabricante de celulares do mundo este ano.

Grupos de pesquisa de mercado como o Gartner e a Strategy Analytics estimam que as vendas mundiais de celulares subirão em pelo menos 19%, para 620 milhões de unidades este ano em comparação com os 520 milhões de 2003.

Os dois principais fatores de estímulo ao crescimento são a adoção de telefones mais caros, nos mercados maduros, e a expansão continuada da telefonia móvel em mercados emergentes como China, Rússia, Índia e Brasil, onde a cada mês milhões de consumidores adquirem seu primeiro celular.

Flint está convencido de que o mercado vai crescer no ano que vem. "O mercado crescerá, comparado a este ano, com uma curva de crescimento que muitos outros setores adorariam exibir", disse, recusando-se a fornecer uma estimativa precisa.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore