Menu
SADER_FULL
domingo, 7 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Menor de 14 anos cai em emboscada por dívida de R$ 60 e morre queimado

19 Mai 2011 - 08h36Por Correio Braziliense

Uma dívida de droga, no valor de R$ 60, motivou o assassinato brutal de um adolescente de 14 anos, no município de Itabirito, na Região Central de Minas. Marcial Júlio de Oliveira foi executado com requintes de crueldade.

O garoto foi espancado com chutes, socos e pauladas, esganado até desmaiar e teve o corpo queimado ainda vivo.

Os três suspeitos de envolvimento no crime brutal, A L L, 20, o Abinho, M J H P, 30, o Na Capa, e J B S, 20, primo da vítima, foram presos e confessaram envolvimento no homicídio. Lima acabou assumiu a autoria do crime.

M estava desaparecido desde a quinta-feira e o corpo dele foi encontrado anteontem, em uma trilha da mata do Bairro Conceição, quase todo carbonizado.

Segundo o delegado Juliano Alencar, titular da Delegacia de Polícia Civil de Itabirito, desde o registro do desaparecimento do menor, surgiu a suspeita de que ele havia sido assassinado.

Os agentes já haviam levantado a motivação e chegado ao nome de dois dos suspeitos.

"Durante as investigações, recebemos denúncias do local onde o menor havia sido executado.

Nossa equipe o encontrou com as roupas abaixadas e sinal de tortura", contou o delegado.

Somente o laudo da perícia, feito pelo Instituto Médico-Legal (IML) poderá apontar a causa da morte do adolescente.

Segundo A, o menor foi morto depois de cair em uma embosca, armada por A e executada pelo primo, J S. Durante depoimento, os suspeitos confessaram ter atraído o garoto até a mata.

As alegações deles à vítima, é que iriam cometer um roubo para que a dívida dele de droga fosse perdoada.

Já na trilha da mata, L disse ter espancado o garoto e dado pauladas na cabeça dele, que acabou desmaiando.

Ainda conforme o delegado, depois das agressões, L pediu ajuda a P. Os dois compraram meio litro de gasolina e seguiram para o local onde o menor foi deixado desacordado. "

A contou que ao chegar na mata, a vítima já havia recobrado a consciência e ainda tentou fugir.

Mas ele agarrou o garoto pelo pescoço e o esganou até ele voltar a desmaiar.

Quando o menor caiu, derramou o combustível no corpo dele e ateou fogo", informou o delegado.

Segundo ele, a alegação apresenta por L é que ele resolveu matar o adolescente depois que o agrediu, com medo do garoto ou algum familiar querer se vingar.

Ameaças

Marcial de Oliveira ficou com uma dívida com A L, que é suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas em Itabirito, depois de pegar uma droga que o rapaz havia escondido.

O fato ocorreu há cerca de duas semanas e assim que descobriu que o garoto subtraiu o entorpecente, ele deu um prazo para que o pagamento fosse feito até a quarta-feira (11). O menor, porém, não conseguiu quitar a dívida no tempo determinado.

Nas duas últimas semanas os familiares do adolescente vinham presenciando as cobranças de A L e as ameaças de morte que ele fazia contra o adolescente Marcial de Oliveira.

Os parentes contaram as polícia Militar e Civil que sabiam que o menor era usuário de drogas e que estavam tentando interná-lo, mas disseram que não tinham o dinheiro para quitar o débito com o traficante.

Os familiares afirmaram que desde que pegou a droga, Lima constantemente ia até a residência onde o garoto morava com a mãe, a avó e os irmãos, no Bairro Fênix, exigir o pagamento dos R$60.

Uma tia chegou a propor pagar o valor, mas o criminoso não quis esperar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 UTI = OBITO
Ministério da Saúde prevê 3 mil mortes por dia por covid-19 nas próximas duas semanas
TRISTEZA NA FAMILIA
'Não tem UTI,amo vcs':a história por trás do tuíte viral que revela mensagens de mãe morta por covid
DISPARO ACIDENTAL
Assessor em fazenda do cantor Leonardo morre vitima de tiro acidental
VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento