Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 13 de abril de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Médicos desenvolvem exame contra câncer intestinal

22 Jul 2004 - 15h47
Uma equipe de médicos austríacos desenvolveu um novo exame preventivo contra o câncer no intestino que permite reduzir o risco de morte decorrente da doença. Com o novo procedimento, é possível identificar mudanças mínimas na mucosa intestinal que podem progredir para um tumor maligno.

Os cientistas do Hospital Clínico de Viena, um grupo de especialistas em endoscopia comandados por Johann Hammer, informaram que, durante o novo exame endoscópico, o tecido suspeito é marcado de azul e assim se torna visível para a visão treinada do médico. A nova técnica não só detecta tumores que até agora eram difíceis de se descobrir, como permite a eliminação deles no ato, durante a endoscopia.

Segundo os especialistas, se o exame preventivo de endoscopia aplicado até agora já tornava possível uma redução de 70% nos riscos de câncer do intestino, espera-se agora que este índice se eleve para 100%. Além disso, a nova técnica prolonga os intervalos entre os exames de controle.

 

EFE

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo