Menu
SADER_FULL
domingo, 26 de setembro de 2021
Busca
Brasil

MEC vai discutir acesso de alunos carentes a faculdade

28 Ago 2004 - 07h11
O Ministério da Educação (MEC) pretende formar um grupo de trabalho com representantes do Movimento dos Sem-Universidade (MSU) e de outras organizações estudantis para discutir o acesso de alunos com renda mais baixa à educação superior. A intenção do MEC é reunir as principais reivindicações dos grupos e tentar propor soluções.

“O ministro (da Educação, Tarso Genro) propôs que se constituísse um grupo de trabalho com representantes dos movimentos sociais ligados à luta pela expansão do acesso à universidade pública”, ressaltou a assessora especial do ministro, Maria Eunice Araújo.

Nesta semana, Genro esteve reunido com um grupo de estudantes do MSU e prometeu que irá atender pelo menos um dos pedidos feitos por eles: eliminar a cobrança da taxa de inscrição do vestibular nas universidades federais para alunos egressos de escolas públicas. “O ministro comprometeu-se em estudar e dar um retorno positivo aos estudantes”, disse a professora Maria Eunice.

Para o coordenador do MSU, Sérgio Custódio, a isenção da taxa de inscrição do vestibular é uma das principais dificuldades para o acesso dos estudantes mais pobres à educação superior. Segundo ele, mais de 100 mil estudantes brasileiros deixam de prestar o vestibular por causa da taxa, que varia de R$ 80,00 a R$ 100,00. “Isso significa que quem quer ir para a universidade não chega nem a prestar o vestibular”, argumentou.

Sérgio lembra que já existe um projeto de lei sobre o tema tramitando no Congresso Nacional, mas acredita que o contato direto com o ministro foi mais eficiente e poderá garantir agilidade na solução do problema. “Lá, o processo é lento e o Executivo pode tomar essa ação por meio de portaria”, disse o estudante.

Além da isenção da taxa do vestibular, o MSU pediu ao MEC que as bolsas ofertadas pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), que pretende criar vagas gratuitas nas universidades particulares, sejam integrais. O Prouni ainda está em tramitação no Congresso, mas já sofreu modificações que permitem a oferta de bolsas parciais.

“Reivindicamos bolsas integrais no sistema único de bolsas que será criado com o Programa Universidade para Todos e a participação da sociedade civil na distribuição de bolsas do sistema privado”, completou.
 
MS Noticias

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada