Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

MEC investiga universidade por suspeita de cobrança indevida no Fies

18 Ago 2010 - 18h17Por G1

A Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação abriu processo administrativo contra a Universidade Anhembi Morumbi, localizada em São Paulo, para apurar denúncia de cobrança de mensalidade de uma aluna de medicina beneficiada com 100% de bolsa pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). A portaria foi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário Oficial da União.

O MEC determinou ainda, em despacho da secretária de Educação Superior, Maria Paula Dallari Bucci, que a universidade matricule a estudante no segundo semestre deste ano, “garantindo à aluna pleno acesso às aulas e demais atividades regulares do referido curso”.

O despacho da secretária afirma que “o impedimento da matrícula da estudante no segundo semestre de 2010 pode acarretar grave prejuízo ao seu aprendizado e à continuidade regular de sua graduação”.

Se a denúncia for comprovada, as penalidades previstas são ressarcimento dos valores à estudante e ao fundo e a suspensão, por período a ser definido, da renovação do contrato com o Fies. A universidade tem dez dias para se manifestar após receber a notificação sobre a abertura do processo administrativo.

Em comunicado enviado ao G1, a Universidade Anhembi Morumbi afirmou que a inclusão da aluna no Fies foi postergada porque ela não obteve aproveitamento acadêmico para renovação do benefício nos prazos determinados. Ainda segundo a universidade, a aluna foi aprovada após revisão de nota.

Veja a íntegra da nota da universidade:
"Em relação à publicação do Diário Oficial referente à cobrança de mensalidade indevida da aluna inscrita no FIES 2010, a Universidade Anhembi Morumbi esclarece:
1) A aluna em questão teve seu processo de inclusão do FIES deste semestre postergado por não ter obtido o aproveitamento acadêmico necessário para renovação do benefício nos prazos determinados. As normativas vigentes concedem aos alunos o direito de solicitar revisão de nota. Conforme solicitação da aluna, a universidade realizou o procedimento e após a revisão da nota a aluna foi aprovada;
2) A aluna, inclusive, havia sido informada pela Universidade sobre sua aprovação e seu processo de matrícula, bem como a inclusão no contrato do FIES 2010, estavam em processo de formalização."

Irregularidades
Na primeira semana de agosto, o MEC abriu processos administrativos contra 11 universidades para apurar possíveis irregularidades no Fies. As portarias foram publicadas no Diário Oficial da União nos dias 4 e 6 de agosto.

Segundo a Sesu, que investiga o caso, estudantes beneficiados pelo financiamento denunciaram as universidades por não repassarem o desconto coletivo concedido a todo aluno que paga a mensalidade antes do prazo. Era cobrado o valor cheio de quem tinha Fies. A legislação do financiamento prevê que esse tipo de desconto tem de ser repassado aos beneficiados pelo fundo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Caixa com cenouras de boa qualidade 100 DESPERDÍCIOS
Governo cria Rede de Bancos de Alimentos para combater desperdício
Ainda de acordo com a atualização, 567.369 pessoas estão em acompanhamento e outras 3.753.082 se recuperaram. PANDEMIA
Covid-19: Brasil acumula 4,4 milhões de casos e 134,9 mil mortes
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa abre 770 agências amanhã das 8h às 12h
Apesar do esforço médico a adolescente não resistiu. DESCARGA FATAL
Adolescente segura extensão de energia e morre após sofrer descarga elétrica
Assaltante magro está com um revólver na mão direito e boné na esquerda TERROR NA RODOVIA
Vídeo mostra ação extremamente violenta de ladrões em Rodovia
As imagens mostram que a vítima estava prestes a sair de moto VIOLENCIA NA CIDADE
Homem é flagrado agredindo e tentando atropelar a ex; veja vídeo
Bolsonaro autorizou estudos para a área. PROGRAMA ASSISTENCIAL
Após desistir do Renda Brasil, Bolsonaro autoriza criação de novo programa social
Bolsonaro com Ricardo Barros APREENSÃO
Gaeco cumpre mandado em escritório de Ricardo Barros, lider do governo Bolsonaro na Câmara
presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) AGORA
Maia testa positivo para Covid-19, informa assessoria do deputado
 Joice Pastre, 27 anos, morreu na última sexta-feira (11) GESTO NOBRE
Família doa órgãos de jovem que sofreu aneurisma cerebral