Menu
SADER_FULL
quarta, 22 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Mato Grosso do Sul já registra 300 casos de erro médico

21 Jan 2011 - 17h14Por Dourados Agora

A Associação de Vítimas de Erros Médicos de Mato Grosso do Sul (Avem-MS) investiga mais de 300 casos de erros na saúde pública no Estado. Em Dourados um caso registrado este mês chama a atenção. A família de paciente de 42 anos, que preferiu não se identificar por medo de represárias, afirma ser vítima de negligência. Isto porque, segundo a família, o paciente que sofria de problemas graves de apendicite, teria sido tratado com remédio para gases.

De acordo com o presidente da Avem, Valdemar Moraes, o douradense foi três vezes ao Hospital da Vida de Dourados sentindo fortes dores abdominais. “Em todas as vezes foi dispensado por médicos, que afirmaram que se tratava apenas de gases”, diz.

Segundo informações, exames de urina e de sangue foram feitos, mas nenhum problema foi detectado por equipes médicas. “Ao chegar em casa, ainda com fortes dores, o apêndice estourou. O paciente vomitou com muito sangue e teve que ser socorrido às pressas no Hospital Evangélico, que diagnosticou o problema e realizou uma cirurgia de emergência”, disse Valdemar. A família, que poderia ter sido atendida pelo SUS, segundo Valdemar, contraiu uma dívida de R$ 15 mil. “Isto porque o Hospital da Vida não fez o encaminhamento para o Hospital Evangélico, o que caracteriza negligência”, reclama.

Segundo Valdemar, ao ser procurado pela família, moveu uma ação junto ao Ministério Público Estadual em Campo Grande. “O procurador responsável enviou o caso para a 10ª promotoria de Justiça de Dourados e o caso está sendo investigado”, conta.

O presidente também disse que uma medida cautelar pede que o município arque com as despesas de R$ 15 mil, referentes a cirurgia que poderia ter sido feita pelo SUS. Também denuncia o Hospital por danos morais.

OUTRO lADO

Procurado pelo O PROGRESSO o diretor do Hospital da Vida, Orlando Martelli, garantiu que o HV está fazendo um levantamento sobre o caso para tomar as providências cabíveis. “Se houve falha, o responsável será punido”, afirma.

ERROS

Segundo Valdemar Moraes são mais de 300 erros médicos investigados. Os principais casos estão relacionados a perfurações na bexiga e problemas no parto. Segundo Valdemar, em Dourados é preciso com urgência a implantação de uma filial da associação. Para isto falta apoio. Denúncias podem ser feitas pelo telefone: (67) 3362 1375.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada
CARROS SEMINOVOS
Como fazer uma boa escolha de veículos seminovos
LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro