Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 19 de junho de 2021
Busca
Brasil

Marisa quer disque-denúncia contra a violência nas escolas

23 Nov 2009 - 07h41Por Conjuntura

Um projeto da senadora Marisa Serrano cria um importante instrumento de combate à violência nas escolas. Aprovado na Comissão de Educação do Senado esta semana, o projeto prevê a criação do Save (Sistema Nacional de Acompanhamento e Combate à Violência nas Escolas). A proposta agora segue para análise da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça).

O objetivo do projeto é municiar o governo federal com informações sobre a ocorrência de agressões e ajudar na prevenção da violência nos arredores das instituições de ensino. O projeto prevê, por exemplo, que o governo crie um disque-denúncia para a violência na escola. Como os que já existem denúncia para fazer denúncia de violência contra a mulher ou prestando informação sobre pessoas desaparecidas

Mas a idéia da senadora é que o mesmo sistema seja estendido para estados e municípios como forma de prevenção do "bullying" - atos de violência, física ou psicológica, intencionais e repetidos e que têm ocorrido com freqüências nas escolas brasileiras, tanto públicas como privadas.

Em São Paulo, a Secretaria de Educação distribuiu um cartilha sobre o "bullying" em toda a rede pública com o objetivo de orientar os alunos para evitar e se protegerem da violência.

O projeto de Marisa Serrano foi inspirado na criação de órgão semelhante pelos Estados Unidos, em 1984, batizado de Centro Nacional de Segurança nas Escolas. Ao justificar a proposta, a senadora, que também é professora, afirmou que a escola deixou de ser um lugar seguro e propício à aprendizagem.

"A violência está comprometendo o ensino.". Ela informou que o sistema deverá contar com o apoio das comunidades locais para atingir seu objetivo de reduzir a violência que tem ocorrido tanto entre os alunos, como dos alunos com os professores ou o inverso.

"É importante que a comunidade participe, denunciando fatos suspeitos que acontecem fora dos muros da escola. Dessa forma, teremos grandes aliados no combate à violência escolar", disse.

De acordo com a senadora do PSDB, o sistema vai mapear casos de violência, criar programas para formação da cultura e paz, propor soluções, prestar assessoria às escolas e auxílio às vítimas da violência.

Para o relator da matéria na Comissão de Educação, senador Flávio Arns (PR), o aumento dos casos de violência escolar deve servir de alerta aos brasileiros.

"Hoje a maior preocupação não é com a qualidade do ensino, mas com a violência nos colégios. As conseqüências imediatas são o aumento da evasão escolar e dificuldade de aprendizagem", ponderou.


Se for aprovado, deverá ser enviado à Câmara. Sua tramitação nas duas Casas não prevê votação em plenário. O texto só irá a plenário se houver recurso nesse sentido.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado