Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 19 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Marisa quer disque-denúncia contra a violência nas escolas

23 Nov 2009 - 07h41Por Conjuntura

Um projeto da senadora Marisa Serrano cria um importante instrumento de combate à violência nas escolas. Aprovado na Comissão de Educação do Senado esta semana, o projeto prevê a criação do Save (Sistema Nacional de Acompanhamento e Combate à Violência nas Escolas). A proposta agora segue para análise da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça).

O objetivo do projeto é municiar o governo federal com informações sobre a ocorrência de agressões e ajudar na prevenção da violência nos arredores das instituições de ensino. O projeto prevê, por exemplo, que o governo crie um disque-denúncia para a violência na escola. Como os que já existem denúncia para fazer denúncia de violência contra a mulher ou prestando informação sobre pessoas desaparecidas

Mas a idéia da senadora é que o mesmo sistema seja estendido para estados e municípios como forma de prevenção do "bullying" - atos de violência, física ou psicológica, intencionais e repetidos e que têm ocorrido com freqüências nas escolas brasileiras, tanto públicas como privadas.

Em São Paulo, a Secretaria de Educação distribuiu um cartilha sobre o "bullying" em toda a rede pública com o objetivo de orientar os alunos para evitar e se protegerem da violência.

O projeto de Marisa Serrano foi inspirado na criação de órgão semelhante pelos Estados Unidos, em 1984, batizado de Centro Nacional de Segurança nas Escolas. Ao justificar a proposta, a senadora, que também é professora, afirmou que a escola deixou de ser um lugar seguro e propício à aprendizagem.

"A violência está comprometendo o ensino.". Ela informou que o sistema deverá contar com o apoio das comunidades locais para atingir seu objetivo de reduzir a violência que tem ocorrido tanto entre os alunos, como dos alunos com os professores ou o inverso.

"É importante que a comunidade participe, denunciando fatos suspeitos que acontecem fora dos muros da escola. Dessa forma, teremos grandes aliados no combate à violência escolar", disse.

De acordo com a senadora do PSDB, o sistema vai mapear casos de violência, criar programas para formação da cultura e paz, propor soluções, prestar assessoria às escolas e auxílio às vítimas da violência.

Para o relator da matéria na Comissão de Educação, senador Flávio Arns (PR), o aumento dos casos de violência escolar deve servir de alerta aos brasileiros.

"Hoje a maior preocupação não é com a qualidade do ensino, mas com a violência nos colégios. As conseqüências imediatas são o aumento da evasão escolar e dificuldade de aprendizagem", ponderou.


Se for aprovado, deverá ser enviado à Câmara. Sua tramitação nas duas Casas não prevê votação em plenário. O texto só irá a plenário se houver recurso nesse sentido.
 
 

Leia Também

OMICRON
Brasil dobra contágio nas 24h e registra 74,1 mil novos casos de covid-19 e 121 mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Carne e Sangue como nós
ABUSO SEXUAL
Meninas escutam mãe contando de abuso sexual e fazem relato chocante sobre tio-avô
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos de Covid-19
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Jovem morre após ser atingido por avião agrícola pilotado pelo pai
TEMPORAL - VIDEO
Forte chuva derruba árvores e deixa 23 mil pessoas sem energia
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 175 novos óbitos, totalizando 620.971
TRAGÉDIA
Deslizamento de terra destroi casarão histórico em Ouro Preto MG
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai, mãe e três filhas morrem em capotamento de caminhão
BIG BROTHER
Saiba quem foram os ex-BBBs que já morreram; 3 estiveram no BBB9