Menu
SADER_FULL
sexta, 18 de junho de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Mais de 5.000 processos em pauta na Semana da Conciliação em MS

30 Nov 2009 - 09h52Por TJ / MS

Começa na próxima quinta-feira (3), a Semana da Conciliação, uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com objetivo de mobilizar operadores do Direito e sociedade para desenvolver a conscientização e a cultura conciliatória como um mecanismo eficiente para a efetiva prestação da tutela jurisdicional.

Em Mato Grosso do Sul foram agendadas 4.852 audiências em 1º grau e 302 em 2º grau – com a participação dos desembargadores Tânia Garcia de Freitas Borges (255), Sérgio Fernandes Martins (30) e Vladimir Abreu da Silva (17). Participam desse esforço concentrado juízes das 54 comarcas do Estado.

No Juizado Central, os juízes decidiram estender os trabalhos de conciliação. Assim, de 1º a 18 de dezembro (quando começa o recesso forense) nos períodos matutino, vespertino e noturno serão realizadas audiências de conciliação, com intuito de resolver os conflitos que afligem a população que busca a solução dos seus problemas na justiça.

Se considerados os números, a 1ª Vara do Juizado Especial está na dianteira com 248 audiências marcadas, seguida de perto pela 10ª Vara do Juizado Especial, cujo número é de 246 audiências – ambas as varas são de Campo Grande.

A Vara do Juizado Especial de Três Lagoas é a terceira melhor colocada, com 243 audiências. Em quarto lugar está a 3ª Vara do Juizado Especial da Capital, com 239 audiências e figura na 5ª colocação a 8ª Vara do Juizado Especial – Justiça Itinerante, com 232 audiências.

A Justiça Itinerante terá uma participação especial nas atividades da Semana da Conciliação, já que o ônibus da Itinerante atenderá na Praça Ary Coelho, nos dias 4 e 11 de dezembro. Para o atendimento, mais de 20 pessoas - entre servidores, conciliadores e demais profissionais e entidades envolvidas na realização das atividades – estarão no ônibus.

De acordo com o juiz da 8ª Vara do Juizado Especial – Itinerante, Cezar Miozzo, a população terá a oportunidade de tirar dúvidas, tentar firmar acordos na hora, enfim, buscar os serviços que são rotineiramente prestados pelas unidades da Itinerante.

As Comarcas de Nioaque, Sonora e Corumbá têm varas nas quais foram agendadas mais de 100 processos. Duas Varas de Família de Campo Grande surpreenderam pelo volume de processos destinados para a conciliação: a 1ª tem 150 audiências agendadas e a 4ª, 111.

Varas com menos de 10 audiências agendadas estão nas Comarcas de Camapuã, Bandeirantes, Rio Brilhante, Inocência, Cassilândia, Naviraí, Amambai, Nova Andradina e Miranda, além da 17ª Vara Cível Digital, na Capital.

Uma comissão está cuidando de todos os detalhes para que a cultura conciliatória seja disseminada amplamente em MS. Fazem parte da comissão que coordena a “Semana da Conciliação”, a Desa Tânia Garcia de Freitas Borges, como presidente; o Des. Vladimir Abreu da Silva, e os juízes Fernando Paes de Campos, Alexandre Correa Leite (juiz auxiliar da presidência) e Fábio Possik Salamene (juiz auxiliar da Corregedoria).

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado