Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 8 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Mais 5 bolivianos são presos com cocaína no estômago

13 Ago 2004 - 16h05
 

A Polícia Federal prendeu cinco bolivianos, sendo três mulheres e dois homens na noite de ontem no Aeroporto Internacional de Campo Grande. Cada um teria ingerido cerca de 70 cápsulas de cocaína.

Os acusados seguiam destino Madri, capital da Espanha, e, conforme a PF, na manhã de quinta-feira a PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu  outros seis bolivianos também com drogas no estômago, no Posto de Terenos. Os presos estavam com passagens rodoviárias que fazia linha Campo Grande/ São Paulo, todas emitidas pela mesma agência.

Como um deles estava portando um visto para Madri, a PF ficou em alerta no aeroporto, momento em que efetuou a detenção do grupo que para a PF tem ligação com os demais já detidos. Eles foram encaminhados ao HR (Hospital Regional Rosa Pedrossian) e Santa Casa para que o entorpecente seja expelido. Posteriormente, serão levados à sede da Polícia Federal, onde serão autuados em flagrante por tráfico internacional de drogas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SUSPEITOS COVID-19
Veja autoridades que se reuniram com Bolsonaro nos últimos dias, de acordo com a agenda oficial
ABSURDO
Indígena com Covid-19 sofre aborto espontâneo e recebe feto em garrafa de soro
VITIMA DA COVID 19
Após ficar 3 dias a espera de UTI Cacique xavante líder das causas indígenas morre com Covid-19
AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa libera saques e transferências dos aprovados no terceiro lote nascidos em fevereiro
URGENTE - PRESIDENTE COM COVID-19
URGENTE: Bolsonaro testa positivo para coronavírus
PRESIDENTE NA LINHA
Bolsonaro está com sintomas de covid-19 e aguarda resultado de exame
CICLONE BOMBA
Efeitos do Ciclone: mais de 12 mil residências ainda estão sem energia elétrica
LIVE
Mulher de Porchat não foi a única: veja outros casos de nudez em lives
ECONOMIA
Nova gasolina a partir de agosto; combustível será mais caro, mas deixará veículos mais econômicos
SOS EDUCAÇÃO
Sem computador e sem dinheiro, alunos de baixa renda desistem do Enem