Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 28 de maio de 2024
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Busca
Brasil

Mais 2 mil militares devem ser enviados para força de paz na Costa do Marfim

7 Jan 2011 - 07h42Por Agência Brasil

A Organização das Nações Unidas (ONU) estuda a possibilidade de enviar mais 2 mil soldados para missão de paz na Costa do Marfim. Atualmente, 9 mil militares estrangeiros atuam no país em forças de paz.

A Costa do Marfim vive clima de violência provocado pelo impasse político gerado pela decisão do atual presidente, Laurent Gbagbo, de se manter no poder embora as eleições tenham dado vitória ao oposicionista Alassane Ouattara.

As informações são da agência de notícias das Nações Unidas. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que vai enviar na próxima semana solicitação ao Conselho de Segurança  para que mais soldados sejam enviados à Costa do Marfim.

Desde 2002, forças de paz da ONU estão no país africano para ajudar nas ações de reunificação – uma vez que a Costa do Marfim está dividida pela guerra civil,  tendo o Sul controlado pelo governo e o Norte em poder dos rebeldes.

Pelos dados da ONU, 31 pessoas morreram em circunstâncias suspeitas apenas na última semana e há 17 casos de desaparecimentos. O atual presidente da Costa do Marfim pressiona para que os homens da força de paz deixem o país.

O subsecretário-geral para Operações de Paz na Costa do Marfim, Alain Le Roy, disse que o clima de tensão e violência permanece. "As restrições à liberdade de circulação [das forças de paz] na capital e principalmente no Oeste continuam a ser uma preocupação em casos de bloqueios e agressões por parte das forças regulares e irregulares leais a Gbagbo”, disse ele.

O diretor da Divisão de Direitos Humanos da Missão de Paz na Costa do Marfim, Munzu Simon, relatou vários confrontos intercomunitários. Segundo ele, há abusos constantes que surgem a partir de situações corriqueiras, como a violência que eclodiu depois do assassinato de uma mulher em um assalto e que acabou gerando 14 mortes.

Líderes políticos de entidades como a União Africana e a Comunidade Econômica dos Estados do Oeste Africano reconheceram a vitória de Ouattara. Os líderes africanos evitam a necessidade de intervenção militar na Costa do Marfim, mas a medida não é descartada.

Participe do nosso canal no WhatsApp

Clique no botão abaixo para se juntar ao nosso novo canal do WhatsApp e ficar por dentro das últimas notícias.

Participar

Leia Também

Fotos: PMMS/ BMMS BOMBEIROS DE MS NO RS
Com atuação de equipes dos Bombeiros, PM e Defesa Civil, MS continua a apoiar o Rio Grande do Sul
Xadrez MS
Enxadristas representam Mato Grosso do Sul em competição nacional de base em Natal
Saúde Delicada
O Ator Tony Ramos passa por cirurgia de emergência na cabeça para tratar sangramento cerebral no RJ
Ajude o RS
Culturamense registra a devastação de Lageado durante entrega de 21 toneladas de donativos
Fotos: Saul Schramm BOMBEIROS DE MS EM AÇÃO NO PANTANAL
Para combater incêndios florestais no Pantanal, Governo de MS instala bases dos bombeiros em 13 área

Mais Lidas

FÁTIMA DO SUL EM DESTAQUE
Conhecendo Fátima do Sul com Leandro Santos: Uma viagem cultural pelo Favo de Mel do MS
Evento
Confira as duas galerias de fotos da premiação do Mês das Mães no Mercado Julifran
FATIMASSULENSE EM DESTAQUE
Fatimassulense é pódio em mais um rodeio em touros, agora na Expotac 2024
O caso será investigado pelo SIG / Divulgação/JP NewsCRIME EM MS
Homem é executado a tiros dentro de casa em MS
Fotos: Washington Lima / Fátima Em DiaFÁTIMA DO SUL - REFORMA ILHA DO SOL
Prefeita Ilda Salgado Machado inicia reforma transformadora da Ilha do Sol em Fátima do Sul, ASSISTA