Menu
SADER_FULL
segunda, 17 de maio de 2021
Busca
Brasil

Maioria dos trabalhadores não teme perder emprego, diz pesquisa

7 Jul 2010 - 05h38Por Agência Brasil

O Índice de Medo do Desemprego (IMD) atingiu 82,3 pontos no mês de junho, de acordo com pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope. A pesquisa, feita entre os dias 18 e 21 de junho e divulgada hoje (6), tem como base uma escala fixa de 100 pontos. Quanto mais alta a pontuação, maior a confiança do trabalhador na manutenção do emprego ou no acesso imediato a outra ocupação.

A pesquisa trimestral mostra evolução de 0,3 ponto percentual na comparação com a pesquisa de março, quando o IMD alcançou a marca histórica de 82 pontos. Com o acréscimo ora verificado, o índice “denota grande segurança no emprego”, segundo nota da CNI. Para chegar a essa medição, a pesquisa ouviu 2.002 pessoas em diferentes regiões do país. Do total, 53% disseram que não têm medo do desemprego e 30% afirmaram ter pouco receio de ficar desempregado. Só 16% admitiram ter “muito medo do desemprego”, contra 15% na pesquisa anterior.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe