Menu
SADER_FULL
terça, 13 de abril de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Londres vota e acompanha a eleição em Fátima do Sul

4 Out 2004 - 07h11
O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Londres Machado (PL), esteve durante o dia de ontem em Fátima do Sul, onde votou pela parte da manhã, na escola Vicente Palotti, e acompanhou o desfecho do pleito. Ele foi o grande companheiro da esposa, Ilda, candidata pela coligação formada pelo PL, PFL, PP, PTB e PDT, com o empresário Lauro Andrey Monteiro de Carvalho, também do PL, de candidato a vice-prefeito.
Londres, nos últimos 60 dias, se empenhou na campanha em cerca de 12 cidades da Grande Dourados e de outras regiões do Estado, levando seu apoio aos candidatos do partido ou das coligações feitas pelo PL. Em Fátima, por exemplo, além do apoio a esposa, ele também agilizou uma série de emendas parlamentares, beneficiando várias entidades e instituições do município.
Segundo assessores, o deputado deve retornar a Campo Grande, amanhã, quando a Assembléia Legislativa realiza a primeira sessão após as eleições.
 
 
Diário MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo