Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 20 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Leia o artigo "Onde vamos parar com essas propagandas" por Pr. Paulo

9 Mar 2010 - 18h35Por Pr. Paulo José da Silva

Depois de algum tempo sem apresentar meus artigos à vossa apreciação, volto com um olhar de indignação diante das atrocidades que estamos vendo na tela da televisão. Poderia falar sobre o BBB 10, mas inda não é hoje, fique de olho, que logo vou falar sobre isso. Poderia falar sobre as novelas e não só as da Globo, mas ainda não é hoje, poderia falar sobre a prostituição infantil, pedofilia, e muitos outros, mas hoje, vou falar sobre divórcio. Isso mesmo, vou falar sobre propagandas veiculadas em nossos meios de comunicação que, incentivam ou na melhor das hipóteses dizem “pode separar porque nossos produtos vão fazer você ter uma vida tranqüila”.

            Uma propaganda de margarina veiculada recentemente na televisão conta a história de uma mãe separada, seu filho de aproximadamente cinco anos e uma avó materna. A mãe, começa a namorar um outro homem e o convida para vir pra casa, quando senta à mesa com o menino, a criança fala: “aqui nesta casa tem regras, dez horas tem que estar em casa, beijar na boca nem pensar e a margarina é minha”, a avó do garoto fala ao ouvido do homem: “Não liga, esse garoto e careta”. Cuidar da família é careta? É isso que a propaganda diz.

            Outra propaganda é mais absurda ainda, uma operadora de celular diz, subjetivamente, pode separar que, através do celular você estará sempre perto de seus filhos, separe que nossa operadora garante que você continuará tendo um excelente relacionamento com seus filhos. Com mil minutos você poderá falar o tempo todo com seu filho de ele nem vai perceber que você não mora mais na mesma casa.

            Onde vamos para com uma sociedade tão absurdamente despreparada para conhecer e obedecer conceitos que norteiam as vidas humanas. Mais ainda será que ninguém está percebendo que a regras de boa convivência em sociedade estão sendo jogadas no lixo afim de agradar as pessoas. Desde que meus clientes gostem não importa o lixo que falo, o lixo que ensino, o importante é agradar as pessoas, mesmo que isso seja levar o ser humano a maior das misérias.

            Imagina se isso vira moda, já virou. As propagandas estão interessadas em agradar as pessoas e não a colocar regras de boa convivência entre os seres humanos. Será que o aumento do número de divórcios tem levado a humanidade a uma vida melhor? Será que fazendo propagandas que incentivam ou, no mínimo tentam aliviar os traumas de uma separação são mais importantes do que o ensino de que devemos lutar para vivermos bons relacionamentos conjugais. Porque será que quando falamos com jovens sobre casamento eles respondem se não der certo separa. Porque os ensinamentos da sociedade são no sentido de que a separação é  meio mais rápido para resolver seus problemas, mas aos separados sobram tantas dores e mágoas que ficam tentando buscar meios para esquecê-las e uma delas são as propagandas que massageiam o seu ego.

            A massagem do ego daqueles que aprenderam errado e fizeram errado em suas vidas é realmente a melhor solução dos problemas.

            Porque não se pode falar que a separação de um casal trás traumas que, muitas vezes são irreversíveis às crianças, porque não se pode avisar que você precisa pensar melhor e escolher melhor seu cônjuge, porque não se ensina que a família é tão importante que vale a pena lutar por ela?

            Fico na expectativa, querido leitor de que a sua família não seja destruída pela aparente facilidade que mostram essas propagandas, a verdade é uma só. Nada substitui a Família.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões