Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 20 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Leia o artigo "O GOVERNO COLLOR E AS “CARROÇAS” BRASILEIRAS" por W.Cordeiro

19 Mar 2011 - 11h20Por

 

Eleito no segundo turno do disputadíssimo pleito de 1989, ao derrotar o então candidato Lula, Fernando Afonso Collor de Mello assumiu a Presidência da República Federativa do Brasil no dia 15 de março de 1990.

Já no primeiro dia útil de governo, sua equipe responsável pelo setor econômico, liderada pela ministra da Fazenda, Zélia Cardoso, anunciou uma medida que entrou para a história nacional como o pior dos planos de combate à inflação (problema grave que assolava o País naquela época) já adotado: o confisco das poupanças bancárias dos cidadãos brasileiros, atitude esta que levou muitas pessoas ao desespero, e até a morte.

Talvez por ser um dos atos mais polêmicos de sua curta gestão (1990-1992), a aquela iniciativa é lembrada até os dias de hoje pelas pessoas que foram vítimas dessa atitude radical. Contudo, poucos se lembram de outra medida apresentada naquele mesmo ano, e que trouxe consequências relevantes para a nação. Trata-se da Medida Provisória 158.

Ainda no período de campanha eleitoral, o candidato Collor, ao fazer uma comparação entre a indústria automobilística nacional e a internacional (que naquele contexto produzia carros com tecnologia bem mais avançada), declarou que os automóveis brasileiros pareciam-se com carroças.

Um ano depois, o comentário surtiu efeito e o governo formulou um projeto de lei. Em abril de 1990, o Congresso Nacional aprovou uma proposta permitindo a importação de aproximadamente 300 produtos, entre eles automóveis.

Os apaixonados por carro certamente lembrar-se-ão de alguns dos carros que por aqui chegaram. Entre vários, citaremos apenas dois modelos. Um dos primeiros a desembarcar em terras Tupiniquins foram os veículos da Lada, empresa sediada na antiga União Soviética. A marca acabou por não cair no gosto popular e a mesma teve uma passagem rápida por aqui. Da Coréia do Sul, veio a Kia Motors Company. Os veículos dessa marca ganharam espaço e acabaram por fazer concorrência com a popular Kombi, da Volkswagen.

A abertura do mercado nacional a estas empresas não significou apenas uma maneira de modernização da frota de veículos. Tais acontecimentos estavam inseridos numa conjuntura muito mais ampla, a do processo de liberalização da economia brasileira, iniciado de forma tímida no Governo Sarney, mas que encontrou grande espaço na administração do “caçador de marajás”, já que este governo tinha por princípios econômicos seguir a orientação neoliberal, que conquistava o mundo naquele período de intensas transformações políticas e econômicas.

Em meados de 1992, os inúmeros escândalos de corrupção revelados à nação brasileira, nos quais havia o envolvimento direto do presidente da República, levaram o Parlamento a iniciar um processo de impeachment do chefe do Executivo federal. Pressionado, de um lado pelos deputados e senadores, e por outro pela opinião pública - principalmente pelos estudantes universitários liderados pela UNE, que se mobilizaram no movimento dos Caras Pintadas - Fernando Collor renunciou ao cargo no final daquele ano.

Em seu lugar assumiu o vice, Itamar Franco, encarregado de encerrar o mandato. A administração que tantos brasileiros depositaram esperanças acabou de forma trágica, no entanto aquela frase dita por Collor no período eleitoral trouxe conseqüências importantes, não só para a comercialização de veículos, mas também para uma gama de outros produtos, os quais estimularam as empresas nacionais a se tornarem mais competitivas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério