Menu
ASSEMBLEIA DEZEMBRO 2021
sexta, 3 de dezembro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Leia o artigo “Esporte e Cultura já!”, por Silva Junior

19 Fev 2010 - 18h00Por Silva Junior

“Esporte e Cultura já!”,

*Silva Junior

 

 

Com entusiasmo e alegria estarei alcançando quarenta e cinco anos de idade em maio do ano em curso. Confesso minha gratidão a Deus pelas muitas conquistas e também apreensões, dores, sofrimentos, fatores naturais na rotina humana ao longo desta trajetória.

 

No entanto, me sinto um privilegiado por alcançar quatro décadas e meia de vida, vivendo a grande maioria nesta cidade extraordinária e acolhedora chamada Dourados. Neste rico pedaço de chão tudo que se planta, colhe com abundância.

 

As oportunidades oferecidas não deixam margens a dúvidas, basta observar quantos talentos foram descobertos em todas as áreas: saúde, política, esporte, empresarial, intelectual, eclesiástica, jurídica, entre outras. Gente vinda de várias partes aporta aqui diariamente vislumbrando novos horizontes e aquelas de bom entendimento conseguem sobressair com galhardia.

 

Porém, entretanto, todavia, muitos ainda não percebem e apresentam certo grau de dificuldade para enxergar a grandiosidade engendrada num convívio social decente, próspero e com qualidade de vida.

 

Essa reflexão me veio à baila depois de participar de uma reunião realizada na Prefeitura de Dourados envolvendo prefeito, vereadores, secretários e imprensa, na tentativa de se buscar mecanismos para tirar o Estádio Douradão do ostracismo em que vive. 

 

O gigante agoniza, pede socorro, e a cada mandato político decisões a passos de tartaruga mostram sua faceta com o bastão da incompetência sendo passado para frente, sobrepondo os obstáculos ao invés de unir forçar para removê-los.

 

Essa inércia não é benéfica para ninguém. Não representa absolutamente nada. Seria de bom grado, se ao invés de rusgas e jogo de empurra, houvesse efetivamente empenho plural em torno de soluções reais para esse gargalo inoperante que ofusca o poderio do segundo mais habitado município sul-mato-grossense.

 

Nas últimas administrações, José Elias Moreira, passando por Luiz Antonio Álvares Gonçalves, Braz Melo (duas vezes), Humberto Teixeira, Laerte Tetila (duas vezes) e Ari Artuzi, duas importantes pastas não tiveram e não tem o respeito que lhes são merecidas: esporte e cultura.

 

Pessoal, é necessário planejamento com no mínimo dez anos de existência e com recurso mensal da arrecadação para colocar essas duas casas em ordem. Jeito tem, basta vontade, iniciativa e todos nós e a Grande Dourados vamos poder dizer, amém.       Discutir de quem é a culpa é manter o mesmo trilho paupérrimo que não leva a lugar nenhum.   

 

 

*Jornalista/Radialista

 

Leia Também

ABUSO DE AUTORIDADE
PM arrasta homem negro algemado em moto; "Como na escravidão", diz gravação
REVOLTANTE
Índia de 13 anos violentada pelo avô busca ajuda e acaba estuprada por 4 em unidade saúde
DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio