Menu
SADER_FULL
domingo, 14 de agosto de 2022
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Leia o artigo "A dimensão do agronegócio nos governos" Vander Loubet

20 Out 2010 - 17h22Por Vander Loubet

O presidente Lula chega ao fim do seu governo com o maior índice de aprovação da história: mais de 80%. Tal número comprova que, entre outros méritos, o governo do PT atendeu expectativas de todos os setores da sociedade, um deles de importância fundamental para o bem-estar e o progresso de Mato Grosso do Sul: o agronegócio.


A produção rural é a base do crescimento do Brasil. É com essa dimensão que os produtores são vistos pelo governo Lula e recebem dele o melhor tratamento já dedicado à classe por um presidente da República.


Em 2003, herdamos do governo do PSDB um país com produção de 85 milhões de toneladas de grãos e agricultores sem crédito, sem recursos para plantar, pois não podiam renegociar suas dívidas. Na pecuária, a arroba do boi oscilava na casa dos 20 dólares. Muitos diziam que um governo petista iria complicar mais as coisas.


Ciente da importância do agronegócio e respeitando o suor e o ideal de cada produtor, Lula pôs no comando do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento dois homens comprometidos com as causas do setor produtivo: primeiro Roberto Rodrigues, sucedido por Reinhold Stephanes. Resultado: a produção agrícola quase dobrou - saltou para 165 milhões de toneladas - e a arroba passou dos 50 dólares!


Este salto extraordinário, que nos coloca como os maiores exportadores de proteínas do mundo, só foi possível porque houve uma junção de competências nas ações e objetivos entre produtores, técnicos, políticas corretas e um governo comprometido com as aspirações dos produtores e, por extensão, de todo o povo brasileiro.


É necessário observar que o fortalecimento do mercado interno possibilitou o consumo de grande parte da nossa produção. Enquanto o mundo debate-se em meio a graves crises, os trabalhadores brasileiros aumentam sua renda, têm emprego e consomem como nunca nossa produção de carnes e grãos.


Que o agronegócio melhorou, os números comprovam. Só não vê quem não quer. Sinto-me feliz por ter participado de forma intensa e decidida, como deputado federal, dessa revolução rural para pequenos e grandes produtores. O Brasil avança graças à força e ao ideal dos homens e mulheres do campo, que continuarão tendo todo nosso apoio.


Evidente: há desafios no campo que precisam ser solucionados, entre os quais as demarcações de terras indígenas, a reforma agrária e o novo código florestal. São desafios cujas respostas - baseadas nas normas constitucionais, no respeito à propriedade produtiva e aos direitos consolidados - estão sendo e serão dadas por um governo que governa para todos e age em busca do desenvolvimento sustentável e da paz no campo.


Ao homem do campo não faltaram e não faltarão o apoio e o reconhecimento do governo do PT. Prova disso é que o setor rural recebeu mais de 150 bilhões de reais para financiar a safra, cinco vezes mais que os 28 bilhões de reais destinados pelo governo do PSDB.


Por fim, ressalte-se que, ao contrário das previsões de mau agouro feitas antes da posse de Lula, foi justamente no governo do PT que as entidades ruralistas mais se fortaleceram e tiveram do presidente o reconhecimento de sua importância política, institucional e social neste novo, moderno e democrático mosaico social que projeta o Brasil entre as maiores nações do planeta.


*Deputado Federal (PT-MS

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas