Menu
SADER_FULL
segunda, 20 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Leia a crônica “O Amor Verdadeiro”, por Gilberto Mendes

14 Out 2009 - 18h05Por Gilberto Mendes

O AMOR VERDADEIRO

 

 

Algumas vezes, raras vezes, quis compreender o amor, quis colocá-lo dentro de uma redoma de entendimento para apreciá-lo, para evocá-lo (talvez!?) nos momentos que me fossem mais propícios.

 

Não se entende o amor!

 

Compreendi isso ao deparar com o amor em sua total plenitude, com sua face mais bela, ao adentrar em sua essência e lá me instalar.

 

O amor verdadeiro não pede, oferta.

 

Não cobra, apazigua.

 

Está sempre disponível, ele aceita o que lhe é dado, é generoso, é humilde, preocupa-se com o ente amado, educa, orienta, aconselha, compartilha, participa, se compromete, conhece somente a verdade e com a verdade flerta, luta para corrigir imperfeições, mostra o caminho da retidão e corre para buscar os desviados, é luz, é paz, é honesto e cobra com justiça.

 

O amor verdadeiro é tão soberano que mesmo quando caímos, ele está presente em nossas vidas, nos mostrando o real valor das coisas. Ele nos faz felizes mesmo quando tudo ao nosso redor é devastação e loucura.

 

O amor verdadeiro não se realiza na gente, se realiza no outro. A felicidade do ser amado é mais importante que a nossa própria.

 

Para quem ama verdadeiramente não existem distâncias longas demais, o ente amado está sempre em seu coração.

 

Se há lagrimas em seus olhos, elas ficam abençoadas ao se depararem com o sorriso de quem se ama.

 

O amor verdadeiro é um egoísmo constante às avessas, primeiro o outro, depois nós próprios.

 

Nunca se entenderá o amor – ainda que se conheça o amor verdadeiro!

 

Amar de verdade é entrega voluntária, e ao se entregar tudo o mais é periférico, profano, segundo plano – amar é tudo, necessário, fundamental, razão de existir, outras considerações são vãs, desprezadas.

 

Eu conheci o amor verdadeiro e por este amor morrerei mil vezes e renascerei outras tantas.

 

Para mim, o amor real se faz em Thaiz e Thiago meus amados filhos!

 

 

 

 

 

Dedico esta crônica para meus filhos queridos (Thaty e Thy) neste dia das crianças e para todos os filhos e filhas dos amados amigos e amigas que visitam meu blog NEL MEZZO DEL CAMMIM.

 

 

Endereço virtual: www.nelmezzodelcammim.blogspot.com

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões