Menu
SADER_FULL
sábado, 8 de maio de 2021
Busca
Brasil

Leia a crônica “A Senhora e a Armadura”, por Gilberto Mendes

26 Ago 2010 - 18h10

A SENHORA E A ARMADURA

 

 

 

Ela acorda logo após o ultimo pio de coruja, imediatamente antes do primeiro cucuritar do galo cujo mister é anunciar para os quatro cantos o novo dia que nasce.

 

 

Levantou-se determinada, sem delongas, tendo em mente toda a agenda do exaustivo dia já sincronizada na consciência. Colocou uma vasilha com água no fogo, foi ao banheiro e lavou-se demoradamente, higiene para ela nunca foi um exagero. Saiu, a água já fervia, colocou o açúcar, o pó de café, coou e o cheiro forte da bebida acariciou seus instintos – sorriu, o café é mesmo fundamental.

 

 

Encheu uma xícara e tomou ali mesmo, de pé, olhando a noite agonizante pela janela da cozinha, foi neste instante que o galo anunciou oficialmente o novo dia.

 

 

Ela foi para o quarto e escolheu sua roupa, sempre limpa e cheirosa, simples e elegante. Vestida, preparou a mesa para um lauto café da manhã para os que acordariam mais tarde: frutas, bolinhos, biscoitos, torradas, café, frios, margarina, tudo bem cuidado, tudo carinhosamente preparado.

 

 

Foi para a velha estante e pegou a Bíblia Sagrada que ficava aberta em todo o tempo no ponto nobre da casa, um livro que se percebia facilmente que era muito lido; tomou-o com lágrimas nos olhos e o leu novamente com a mesma fé ardorosa da primeira vez, abençoando a si e a todos os seus. Ao terminar a leitura, era como se houvesse colocado uma armadura e estava pronta para todas as árduas batalhas do dia.

 

 

Foi ao primeiro quarto e viu as crianças, os netos, atirou-lhes silenciosamente um beijo em suas faces; no segundo quarto, o filho e, ao seu lado, o livro que com ele adormeceu na noite anterior, beijou-o com a ponta dos dedos, abençoou-o, virou-se, abriu a velha porta de madeira da sala e saiu para a rua e a amarga rotina, feliz e decidida. Desapareceu na escuridão assim que deu os primeiros passos, a noite ainda resistia lá fora...

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo