Menu
SADER_FULL
quarta, 5 de agosto de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Lei proposta por Celina Jallad normatiza o controle de cães

15 Mar 2007 - 13h26

O prefeito Nelsinho assina nesta quinta-feira o decreto que regulamenta a Lei de Posse Responsável de Animais Domésticos, conhecida como Lei do Cão. O dispositivo legal objetiva reduzir o ataque de cães na Capital, imputando responsabilidades aos proprietários. Após a regulamentação da norma, a secretaria municipal de Saúde da Capital deve doar coleiras com inseticidas para combater o mosquito transmissor da leishmaniose para todos os cães sadios.

Normas que auxiliam no combate à leishmaniose foram apontadas em plenário, esta semana, pela deputada Celina Jallad que citou projeto de sua autoria – transformado na lei nº 2.990/06, que prevê normas valiosas no combate à doença, que atualmente aterroriza a população. A lei nº 2.990/05 sistematiza a posse responsável de cães e gatos em mato Grosso do Sul. Cães e gatos são normalmente hospedeiros de zoonoses como a toxoplasmose e a leishmaniose.

Celina lembrou que muitos órgãos desconhecem a legislação vigente e propôs aos deputados. "Temos que encontrar uma fora para estreitar o cumprimento das leis, principalmente daquelas que resultam em imediata melhoria na qualidade de vida da população", completou a deputada.

Pela lei, os proprietários de cães e gatos devem registrar os animais no órgão municipal responsável pelo controle de zoonoses ou em estabelecimento veterinário devidamente credenciado. A obrigatoriedade deveria ter sido ser cumprida em até 180 dias da publicação da lei, aprovada pela Assembléia Legislativa, em maio de 2005.

Descumprida a determinação legal, o proprietário deveria pagar a multa imposta por animal não registrado, correspondente a um Uferms. No registro dos animais devem constar dados como nome do animal, sexo, raça, cor, data de nascimento real ou presumida e fotos do animal de corpo inteiro, em dois ângulos diferentes. Além do documento, também serão dadas as vacinas obrigatórias. A lei ainda regula como o animal deve ser conduzido em vias e logradouros públicos, a fiscalização e apreensão dos cães e gatos caso não estejam cadastrados.

 

Fátima News / Assessoria

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXPLOSÃO EM BEIRUTE
Libanês se emociona e diz: Parecia uma bomba atômica, que acabou com tudo
BORA PRA BONITO - MS
Crie laços com a natureza em Bonito, MS!
LUTO NO CIRCO
Palhaço mais velho do Brasil morre aos 77 anos vítima de coronavírus
TRAGEDIA NA RODOVIA
Familia se despede de parentes mortos em acidente na BR-277
NA CASA DELE
Tio estupra criança de 4 anos e dá chocolate para ela não contar
BOCA DA ONÇA É NO MS
Maior cachoeira do MS, Boca da Onça retorna com muitas novidades, confira
ACIDENTE TRÁGICO
Vitimas do acidente na BR 177 são identificadas: 3 são da mesma familia
CORRUPÇÃO NA SAUDE
MP aponta 'vergonhosa fraude' e aciona prefeito a devolver R$ 4,136 milhões
BORA PRA BONITO - MS
O que é ecoturismo e porque Bonito, MS?
TRAGEDIA NA RODOVIA
Acidente com 22 veículos deixa 8 mortos e 20 feridos