Menu
SADER_FULL
quarta, 3 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
SEGURANÇA

Lei obriga alunos de MS a passar por detector de metal

19 Mai 2010 - 07h46Por Repórter News

Projeto de lei que prevê instalação de detectores de metais nas escolas públicas e privadas de Mato Grosso do Sul foi aprovado nesta terça-feira (18) na Assembleia Legislativa. A proposta, de autoria do deputado Zé Teixeira (DEM), foi votada em primeiro turno de discussão com parecer favorável da Constituição de Comissão e Justiça (CCJ) da casa. O objetivo é coibir a violência dentro das escolas. Mas a medida não tem a unanimidade da comunidade escolar.

Caso seja aprovada em segundo turno e sancionada pelo governador André Puccinelli, a proposta entrará em vigor no ano que vem. Segundo o projeto, receberão os equipamentos as cidades com mais de 50 mil habitantes e as instituições de ensino com mais de 250 alunos por turno. Qualquer pessoa que entrar na escola deverá passar pelo detector e pela inspeção visual de seus pertences.

Conforme Teixeira, no Estado está ocorrendo muitos casos de violência contra alunos e professores dentro das escolas. Muitas vezes, esses infratores têm vinculo direto com o tráfico de drogas e armas, e se utilizam das unidades de ensino para a venda de seus produtos ilícitos. “É importante adotar equipamentos modernos e eficazes para garantir a integridade dos estudantes e mestres”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COISA MEDONHA
Mulher é desenterrada e estuprada um dia após ser sepultada
DOURADOS - NOVO EPICENTRO COVID-19
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS com mais de 300 casos confirmados
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Caixa LIBERA 2ª parcela do auxílio de R$ 600 em contas dos beneficiários, veja os meses
ABSURDO
Médica relata ter sofrido agressões por parte de frequentadores de 'festas de corona'
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Menino de 9 anos, acidentalmente mata irmã de 7 anos com espingarda
TRAGEDIA NA RODOVIA
Mulher gravida e marido morrem e criança fica ferida em acidente trágico
PANDEMIA CORONAVIROS
Vai ser ''um massacre'', diz ex-diretor da Saúde sobre flexibilizar isolamento
BOA NOTICIA
Bolsonaro diz que auxilio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos
PRAZO MÁXIMO
Acordo prevê máximo de 20 dias para análise de auxílio emergencial
FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
BOLETIM: Fátima do Sul tem mais 04 casos confirmados, sobe para 69 e tem 12 pacientes recuperados